This domain has recently been listed in the marketplace. Please click here to inquire.

spamcheckr.com

Início Política

0 412

O Partido Republicano Progressista (PRP) confirmou o lançamento do Secretário de Governo da Prefeita Lucimar Nascimento (PT), como candidato a Prefeito de Valparaíso de Goiás em 2016.

Em duas reuniões, uma com a executiva goiana e outra com a executiva do Distrito Federal, Clarindo Moura foi indicado como pré-candidato a prefeito pelo partido. Esta movimentação decorre da declaração pública da Prefeita Lucimar, de que não será candidata à reeleição este ano. Lucimar abriu espaço para que os partidos aliados se organizem em torno de seus quadros, para juntos definirem um candidato para o grupo.

Um dos fatores que pesou na escolha de Clarindo pelo PRP, é que, segundo observado, ele possui trânsito livre nos eleitorados de situação e oposição, o que lhe permite larga vantagem, diante de outros candidatos que não conseguem dialogar com uma das partes do eleitorado.

Clarindo acredita poder atrair eleitores que rejeitam os candidatos da oposição, por ser ficha limpa e ter serviço prestado para a comunidade, além de um nome respeitado na cidade. Segundo afirma, os nomes apresentados pela oposição possuem forte rejeição, seja por problemas com a justiça ou mesmo pelo descrédito da sociedade, diante do longo tempo de caminhada política, sem resultados efetivos para a comunidade.

Com a decisão tomada, o PRP vai trabalhar para emplacar Clarindo como único nome de situação a disputar a sucessão da prefeita Lucimar.

segunda logoAnúncio Midia do Pão

0 449

Em reunião com o Deputado Federal Daniel Vilela, atual presidente do PMDB Goiano e lideranças estaduais como Deputado Estadual José Nelto e Humberto de Freitas Machado, Prefeito de Jataí-GO e da Comissão Executiva Municipal do PMDB. Foi lançada oficialmente a pré-candidatura de Erasmo Cardoso a Prefeito de Valparaíso de Goiás-GO.

Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Erasmo é Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico de Valparaíso de Goiás e é um dos nomes que disputam a sucessão da prefeita Lucimar Nascimento (PT). Lucimar declarou recentemente que não irá concorrer à reeleição e deixou o caminho livre para que um novo candidato seja lançado entre os aliados.

Com Erasmo à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Valparaíso foi citada entre as 100 melhores cidades para se investir no Brasil. Empresas de grande e médio porte chegaram à cidade neste período e chamou também a atenção o forte incentivo para a formalização dos pequenos negócios, que contam com apoio técnico do Sebrae, crédito popular e outros benefícios desenvolvidos durante o governo Lucimar.

Diante do espaço deixado pela prefeita, Erasmo avança em busca de apoio do grupo para ser o candidato da base aliada, pelo PMDB.

Estiveram ainda presentes lideranças municipais; Thais Constantin (pré-candidata a vereadora-PMDB), Kleiton Martins Pereira (Vice Presidente e pré-candidato a vereador-PMDB), Antonio Português, José Carlos Barros e Adevânio Pereira Brandão. Ambos membros da Comissão Executiva Municipal.

 

Anúncios para site-01segunda logo

0 812
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

A secretária Leda Borges (PSDB) pode perder o cargo e o mandato de deputada estadual na próxima semana. Ela será julgada em segunda instância em ação na qual foi condenada em primeira instância recentemente.

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) acaba com presunção de inocência. Isso permite que condenados em segunda instância sejam presos e tenham que recorrer da decisão atrás das grades, em caso de processos penais. Já nos cíveis, a condenação em segunda instância permite a perda imediata de cargos públicos e direitos políticos.

Leda será julgada na próxima semana em um dos 42 processos a que responde na justiça, dentre os quais é acusada pelos crimes de enriquecimento ilícito, desvio de verbas públicas, uso de bens públicos para auto promoção entre outros.

Se condenada no processo que está na pauta do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) para a próxima semana, Leda será exonerada do cargo, terá caçado seu diploma de deputada estadual e perderá os direitos políticos por oito anos, conforme decidiu o juiz monocrático a poucos dias.

Leda pretende ser senadora da república, numa manobra do governador Marconi Perillo (PSDB). Pelo acordo, Marcone será candidato ao Senado em 2018 e terá Leda como suplente. Eleito, Marconi se licenciaria para assumir um ministério e Leda assumiria a vaga de senadora, sem receber um único voto para isso. Mas a estratégia só funcionaria se Leda pudesse protelar sua condenação, já que deverá ficar inelegível por oito anos.

segunda logoAnúncio Midia do Pão

0 590

Esquenta a corrida pela sucessão da prefeita Lucimar Nascimento na prefeitura de Valparaíso de Goiás. Após Lucimar anunciar que não será candidata, explode o número de pretendentes à candidatura da base aliada.

Após anunciar ao seu partido de que não seria candidata à reeleição, a petista, professora Lucimar Nascimento, prefeita do município de Valparaíso de Goiás, convocou na noite de ontem (15), os presidentes de partidos e vereadores da base aliada para uma reunião a portas fechadas para conhecer suas opiniões e saber do interesse daqueles que pleiteiam passar por uma peneira e quem sabe, ser o seu sucessor.

O encontro que definiu algumas pré-candidaturas aconteceu no setor de chácaras Lourdes Meirelles com a presença dos presidentes do PT, PMDB, PRP, PRTB, PPL, PTB, PEN e PROS.

Em entrevista ao site Entorno Sul a prefeita foi categórica: “Reunimos os presidentes dos partidos para uma conversa de forma democrática e aberta para darmos o ponta pé inicial na escolha de um nome que seja consenso e podermos trabalhar esse nome o mais rápido possível. Espero que na próxima reunião, marcada para o final deste mês, possamos ter por definitivo o nosso pré-candidato”, disse ela.

No encontro cinco nomes foram lançados: Ângela Pessoa (PSC), Clarindo Moura (PRP), Elson do Varejão (PSD), Erasmo (PMDB), José Antônio (PTdoB) e Professor Silvano (PT).

Nomes ainda poderão surgir. O presidente do PROS, Robson Aguiar, afirmou que seu partido apresentará um nome forte para ser avaliado pelos companheiros. Especula-se que os nomes poderão ser os do vereador Emanuel Ayres ou do ex-vereador e articulador do governo Lucimar Plácido Cunha.

Conheça os prováveis sucessores de Lucimar:

Ângela Pessoa – PSC – Vereadora
Clarindo Moura – PRP – Secretário de Governo
Elson Varejão – PSB – vice-prefeito
Erasmo – PMDB – Secretário de Indústria e Comércio
José Antônio -PTdoB – Vereador licenciado e Secretário de Promoção Social
Professor Silvano – PT – Vereador
Emanuel Ayres  PROS – Vereador
Plácido Cunha – PROS – ex-vereador

Anúncio Jornalsegunda logo

0 495
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

A Prefeita Lucimar Nascimento (PT) anunciou em reunião com aliados na tarde deste domingo (14) que não irá disputar a eleição municipal de 2016.

Após três anos de mandato, no qual avanços na saúde, educação, cultura, infraestrutura e social foram elogiados por diversos segmentos da sociedade, inclusive destaque na mídia televisiva, escrita e falada, a prefeita de Valparaíso de Goias, declarou que não irá disputar a eleição de 2016.

Dentre as justificativas, Lucimar destacou que assumiu o compromisso de governar Valparaíso e que se dividir entre administrar e fazer campanha seria um entrave na finalização de seu governo. Lucimar disse que vai dedicar este ano de 2016 a consolidar os projetos que iniciou, com a tranquilidade de não se preocupar em se reeleger e que ao final de seu mandato, vai entregar uma Valparaíso muito melhor do que encontrou em janeiro de 2013.

A notícia explodiu nos grupos de Whatsapp e rapidamente se espalhou pela cidade e em cidades vizinhas, principalmente pela especulação em torno do novo cenário político que se desenha no município após esta declaração.

Procurada pela redação da Tribuna da Ride, a prefeita informou que concederá uma entrevista após reunião com presidentes dos partidos da base aliado do governo, na qual vão tratar do futuro do grupo e da abertura das indicações de nomes à sucessão. Esta reunião deve acontecer nas próximas 48 horas.

A Tribuna da Ride acompanhará de perto este tema, mantendo atualizações diárias sobre a reviravolta que pode acontecer na política de Valparaíso de Goiás.

Leia a íntegra da carta divulgada pela prefeita Lucimar:

00

segunda logo

0 1032
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Leda Borges (PSDB), a super secretária do governador Marconni Perilo (PSDB), foi condenada por Improbidade Administrativa.

A titular da Secretaria da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Social, dos Direitos Humanos e do Trabalho (Semira), Leda Borges, foi condenada em primeira instância pelo juiz Rodrigo Rodrigues Prudente, da 2ª Vara Cível, das Fazendas Públicas, de Registro Públicos e Ambiental, por improbidade administrativa quando era prefeita de Valparaíso de Goiás.

Matérias publicadas no Jornal O Popular e no site Goiás Real dão conta de que  a ação civil pública proposta pelo Ministério Público de Goiás foi acolhida parcialmente. Segundo o MP, a ex-prefeita utilizou irregularmente de “bens, renda e servidores públicos com a finalidade de autopromoção e propaganda partidária, por meio de distribuição do periódico Jornal Visão Sul”.

Na condenação o juiz determina o ressarcimento de R$ 600 mil, perda de cargo de função pública e multa de R$ 200 mil, entre outras sanções.

Esta condenação é um balde de água fria nos planos de Leda Borges. Além da candidatura a prefeita de Valparaíso de Goiás nas próximas eleições, compromete também o projeto de ser Senadora da República em 2018. Segundo informações, Leda esperava ser suplente de Marconni na corrida ao Senado em 2018. Uma vez eleito, Marconi iria para um ministério e Leda assumiria a vaga de senadora, sem receber um único voto.

Anúncio Midia do Pãosegunda logo

 

0 312

O vereador Elvis Santos (SDD) ganhou mais um importante aliado para fortalecer sua pré-candidatura, a do pioneiro de Valparaízo II, liderança comunitária de grande expressão, principalmente entre os jovens, o popular Guilherme Gordo.

Após conversar com familiares e amigos, Guilherme declarou, no início da tarde desta terça-feira, apoio a pré-candidatura de Elvis Santos.

“O vereador Elvis Santos é um homem vocacionado para política. Tem sintonia com as necessidades da população. Conquistou a presidencia da Casa de Leis por duas vezes graças a seriedade de seu trabalho. Tem credibilidade, e o apoio pelas suas qualidades”, disse o jovem líder comunitário.

Por sua vez, o vereador Elvis Santos afirmou estar preparado para mais este desafio e agradeceu a confiança “Estamos em um período pré-eleitoral, onde colocamos o nosso nome como pré candidato do partido, agradeço muito ao Guilherme, este importante líder, que está acreditando e depositando sua confiança em nosso projeto”, disse o vereador Elvis Santos.

E já pavimentando sua candidatura, o vereador está buscando cada vez mais melhorias para o município. Hoje, Elvis santos se divide em acompanhar e participar dos trabalhos da Câmara Municipal, atuando em prol da população, e em reuniões com os mais diversos segmentos, ouvindo as reivindicações e procurando meios para que sejam atendidas o mais breve possível.

*por Rosângela Méri

61 8101-7091 Tim e Whatsapp 61 8602-9409 Oi 61 9863-2203 Vivo

61 8101-7091 Tim e Whatsapp
61 8602-9409 Oi
61 9863-2203 Vivo

0 484
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

A Super Secretária do governador Marconni Perilo (PSDB) perdeu espaço no governo estadual. Leda Borges desagrada ao governador e perde atribuições importantes de sua secretaria.

Segundo matéria publicada nesta sexta-feira (8) no Jornal O Popular, o governador Marconni Perilo retirou do controle da secretária Leda Borges a gerência do Sistema Estadual de Emprego e Qualificação Profissional (SINE). O Sine passa a ser controlado pela Casa Militar, que também assumiu o controle da segurança pessoal do Governador.

Esta troca de comando é uma grave demonstração de queda do prestígio da ex-prefeita e pré-candidata do PSDB a prefeita de Valparaíso de Goiás, junto ao Governador. Leda assumiu a super secretaria em janeiro de 2015, após abrir mão da cadeira de deputada estadual, em favor de suplente da base de Marconi e parece não estar dando conta do recado.

Segundo informações da cúpula do governo estadual, os resultados desta área de atuação de Leda não teriam agradado ao governador, que resolveu buscar uma gestão mais eficiente para a pasta.

Al_ASPC73BJUtcWQD5iGxlievjFeQHh0_NeHpLSIpsu9segunda logo

 

0 488
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Qual será a posição de Afrânio Pimentel (PR), após Leda Borges (PSDB) atender ao seu pedido de declarar publicamente que ela será candidata a prefeita de Valparaíso de Goiás?

Durante meses a Tribuna da Ride afirmou que Leda não abriria mão de ser a candidata do grupo e que Afrânio, Pábio Mossoró (PSDB) e Dr. Marcus Vinícius (PTdoB) apenas guardariam o lugar, para depois serem obrigados a apoiar a chefe do grupo.

Pábio não terá coragem de se rebelar e certamente apoiará a candidata de seu partido, mesmo contrariado em seus interesses pessoais. De qualquer forma, deverá saber que não decolaria para o executivo, seja por falta de carisma ou mesmo por não possuir serviços prestados pelo município como vereador. Limitou-se a usar o cargo para perseguir a prefeita Lucimar Nascimento (PT), tentando abrir caminho para uma candidatura falida.

Marcus Vinícius é ainda muito jovem, inclusive com pouca experiência política e também não conseguiu construir a base necessária para concorrer em condição de vitória, mas já declarara que não apoiaria Leda Borges em hipótese alguma, por acreditar que compromisso não pode ser quebrado. Resta saber se vai sustentar sua posição ou se vai “vender” seu brio pessoal e perdoar a traição.

O caso mais emblemático é o de Afrânio Pimentel. Afrânio decolou e se tornou o principal nome da oposição. Reúne os argumentos necessários para justificar sua candidatura e abriu mão de se candidatar a deputado em 2014, atendendo ao apelo de Leda, após firmado o compromisso pelo qual a presidente do PSDB em Valparaíso não seria candidata a prefeita, independente do cenário e apoiaria um dos três vereadores do grupo, aquele que se destacasse nas pesquisas em dezembro de 2015. Afrânio aparece empatado tecnicamente com Leda em todas as pesquisas de opinião, inclusive superando-a em muitos casos, o que injustifica a atitude de sua correligionária.

Em sua declaração, Leda disse não ter encontrado candidatos preparados para gerir o município e desta forma desqualificou Afrânio e os demais, afirmando que deverá ser a candidata do grupo, para tirar Lucimar do poder.

Esta afirmação deixa Afrânio em uma difícil situação. Se sair candidato independente ou com apoio de Dr. Marcus Vinícius, divide o grupo e entrega a reeleição nas mãos de Lucimar. Mas por outro lado, se apoiar Leda Borges, estará assinando sua falência política e jogando no lixo toda uma história, assumindo uma posição de submissão a que a população jamais perdoará.

Como se posicionará Afrânio, diante deste impasse? A resposta a esta pergunta definirá os rumos políticos de Valparaíso de Goiás e Afrânio tem nas mãos uma oportunidade única de dar o troco em Leda, ajudando a afunda-la politicamente. Sempre se declarou oposição a Lucimar, mas quando foi presidente da Câmara, agiu de forma equilibrada e não atrapalhou a gestora municipal. Apoiar Lucimar ou eventualmente acertar para ser seu vice seria o melhor caminho para o Pica-pau, como é conhecido. Além de derrotar Leda nas urnas, seria candidato natural em 2020, com pelo menos mais quatro anos para preparar sua base e se tornar imbatível, em uma disputa direta contra a própria Leda Borges.

É sabido que Afrânio hoje é maior que Leda Borges politicamente. Alguns fatores que contribuem para isso são a fama de não cumprir acordos de Leda e o abandono da vaga de deputada estadual, que Leda trocou por uma secretaria, em favor de um amigo do governador Marconni Perilo (PSDB) que sequer conhece Valparaíso.

Leda jogou no lixo o sonho de Valparaíso de ter um deputado. Foi eleita e não assumiu o cargo, apesar de afirmar que é deputada e secretária. A Lei não permite acúmulo de cargos neste caso e essa é mais uma mentira que Leda tenta empurrar para a população que a elegeu e não a viu representa-los na Assembléia Legislativa por um único dia sequer.

Por incrível que pareça, Afrânio pode ser prefeito de Valparaíso em 2020, derrotando aquela que lhe tirou esta oportunidade em 2016. Basta ajudar a derrota-la agora e ganhar dela em 2020, quando certamente será muito mais forte do que é agora.

segunda logoAnúncio Jornal

0 693
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

O vereador e pré-candidato a prefeito de Valparaíso de Goiás, Afrânio Pimentel (PR), declarou não se abalar com a traição de Leda Borges (PSDB). Ao quebrar acordo político, Leda abriu espaço para Afrânio caminhar com as próprias pernas e isso ficou claro após o presidente do PR, Henrique das Cirurgias, declarar que Afrânio será candidato a prefeito pelo partido.

Falando à imprensa de Valparaíso e ao lado do colega de legenda, Henrique lançou Afrânio pré-candidato pelo PR nas eleições de 2016. A decisão foi tomada após a ex-prefeita Leda Borges romper o compromisso firmado entre ela e os principais nomes da oposição. Pelo acordo, em troca de apoio à sua candidatura para deputada estadual em 2014, Leda apoiaria o pré-candidato melhor colocado nas pesquisas, às vésperas da convenção, mas em vídeo publicado nas redes sociais, ela e o deputado federal Célio da Silveira (PSDB), declararam apoio a Pábio Mossoró, que ainda ontem, declarou na Câmara de Vereadores que seria o candidato do partido. “O PSDB tem candidato e este candidato sou eu!” Declarou Pábio.

Afrânio declarou à Tribuna da RIDE, diante de testemunhas, que não abre mão da candidatura por imposição e que não apoiará um candidato do PSDB, diante do cenário criado por Leda. Pessoas ligadas ao vereador dizem que ele teria comentado que é mais fácil caminhar com a prefeita Lucimar do que andar com Leda Borges, após esta quebra de confiança.

Afrânio acredita ainda que a candidata do grupo será de fato Leda Borges, conforme afirmam os especialistas em política. Para ele, a secretária do governador vai fritar o vereador Pábio Mossoró, para preparar a sua própria candidatura.

A sociedade valparaisense cobra de Leda Borges uma postura e alguma dignidade. Tendo recebido 22 mil votos em Valparaíso, Leda foi eleita deputada estadual, mas negociou o mandato com o governador e abriu mão de cumprir seu compromisso de representar a população da cidade. Escondida numa secretaria de estado e com a família faturando alto, prepara o terreno para tentar a revanche contra Lucimar, de quem perdeu por larga vantagem em 2012. Mas o que a sociedade espera de fato é que ela venha a público e declare seu real interesse. Leda será candidata em 2016.

Toda a sociedade sabe que ela não vai abrir mão de disputar a prefeitura, nem que para isso, precise destruir seus parceiros políticos, como tenta fazer com Afrânio e como certamente fará com Pábio, que será mantido em evidência, para que ela própria e suas dezenas de processos judiciais não sejam explorados pela imprensa e pela oposição. No momento certo dará o bote.

Fica a pergunta: Terá Leda coragem de assumir um compromisso público de não se candidatar? E se o fizer, vai cumprir ou será apenas mais um compromisso quebrado em sua carreira? Certo é que Leda está encolhendo como política, vítima de sua própria ganância e da fama de trapaceira, tendo inclusive enganado 22 mil eleitores, que cobram dela a deputada que elegeram.

Al_ASPC73BJUtcWQD5iGxlievjFeQHh0_NeHpLSIpsu9

Ligue 61 8101-7091 e agende uma visita.

Ligue 61 8101-7091 e agende uma visita.

FIQUE CONECTADO

post