This domain has recently been listed in the marketplace. Please click here to inquire.

spamcheckr.com

Início Saúde

0 353
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Governo municipal de Valparaíso de Goiás entrega kits de proteção contendo frascos de substância repelente e protetor solar para mulheres grávidas, durante 3º Ciclo contra o aedes.

Durante visita ao Brasil nesta semana, a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde, Margaret Chan, declarou que para a OMS, “até que se prove o contrário”, o zika é o principal causador da microcefalia. Para evitar que gestantes em Valparaíso de Goiás sejam contaminadas pelo vírus, a Secretaria Municipal de Saúde já começou a disponibilizar kits contendo repelentes e protetores solares.

As primeiras unidades foram entregues a grávidas atendidas pelo Centro de Integração e Atendimento à Mulher de Valparaíso (CIAM) durante no 3º ciclo de combate ao Aedes aegypti, realizado no dia 25 de fevereiro no bairro Céu Azul. Essa é mais uma ação do governo municipal para reforçar a luta contra o mosquito que, além da zika, transmite várias doenças incluindo a dengue e febre chikungunya.

Em dezembro de 2015 o Presidente da Câmara de Vereadores de Valparaíso de Goiás, vereador Elvis Santos, apresentou indicação para que o município distribuísse gratuitamente repelentes para mulheres grávidas.

“Não podemos permitir que as crianças da próxima geração sejam condenadas pela omissão, nem do Estado nem de cidadãos e cidadãs que deixam de cumprir seu papel em relação ao combate ao Aedes aegypti. Faz-se necessário intensificar ações para evitar a proliferação do mosquito sem esquecer, em caráter de urgência, de garantir proteção às futuras mães e seus bebês e isso deve ser feito, também, através da distribuição gratuita de repelentes. Esperamos que os municípios, os estados e o país de uma forma geral priorizem a prevenção.”, disse o vereador.

Segundo o Secretário de Saúde Walter de Mattos Dutra, a partir do momento em que for identificado um caso de dengue em uma pessoa, isso vai gerar uma notificação na qual a Vigilância Sanitária irá até o local de moradia do contaminado e pulverizar todo ambiente da casa e localidades próximas, sem prejuízos às ações já desenvolvidas, como limpeza de terrenos, fumacê, campanhas de conscientização, entre outras.

A orientação médica é que o repelente seja aplicado regularmente, seguindo as instruções da própria embalagem. Caso se utilize também o filtro solar, é importante passar o produto depois porque o protetor pode não ter o efeito desejado.

segunda logo

0 378
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Prefeita Lucimar Nascimento (PT) entrega Posto de Saúde PSF para a comunidade dos Bairros Valparaíso II e Parque Rio Branco.

Já está funcionando o posto de Saúde PSF do final do Valparaíso II, e Parque Rio Branco, reformado e ampliado, para prestar um melhor atendimento preventivo.

A saúde de Valparaíso de Goiás melhorou muito desde que Lucimar assumiu a prefeitura em 2013. Se antes a população daqui ia buscar atendimento em Brasília, hoje são os brasilienses que buscam a qualidade da saúde de Valparaíso. 52% do atendimento emergencial de Valparaíso é para moradores de cidades vizinhas e do Distrito Federal.

Al_ASPC73BJUtcWQD5iGxlievjFeQHh0_NeHpLSIpsu9

Para anunciar ligue 61 8101-7091 8602-9409 9863-2203

Para anunciar ligue 61
8101-7091
8602-9409
9863-2203

0 500
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

O governador Marconi Perillo (PSDB) vem retendo a verba do Fundo Constitucional da Saúde de pelo menos 100 municípios em todo o estado. Somente em Valparaíso, o calote supera a marca de R$ 2,5 milhões . Apesar do calote, os serviços de saúde continuam funcionando.

A saúde pública de Valparaíso de Goiás continua a ser destaque de qualidade em toda a região. Prova disso é que 50% dos atendimentos na emergência médica da cidade corresponde a moradores de cidades vizinhas e do Distrito Federal. Mas esta realidade esconde um crime contra a saúde pública, cometido pelo governador de Goiás, Marconi Perillo. O atraso no repasse do fundo constitucional da saúde, que já ultrapassou a marca de 2,5 milhões de reais, coloca em risco o abastecimento das farmácias populares e o custeio das atividades das unidades de saúde.

Apesar disso, o governo municipal tem conseguido realizar um bom atendimento e se manter como referência regional, mas isso a um custo muito alto. A prefeitura está sendo obrigada a utilizar a arrecadação própria, para cobrir gastos que por Lei, deveriam ser custeados pelo estado de Goiás.

Denunciamos o calote na semana passada, mas vereadores de oposição, que são pré-candidatos a prefeitos, apresentaram documento demonstrando o pagamento. Só esconderam que este pagamento estava relacionado apenas com o ano de 2015, cujos valores estão sendo repassados por força de um Termo de Ajustamento de Conduta, que o governador foi obrigado a assinar.

Os valores referentes a 2013 somente foram pagos em setembro deste ano, deixando o município no sufoco por pelo menos dois anos. Já as verbas de 2014 continuam em aberto e já existem atrasos nas contas de 2015, que até o fechamento desta matéria, somente haviam sido pagas até agosto, completando um atraso de mais de 60 dias.

A prefeitura informou à redação da Tribuna da RIDE que não deixará de atender à população, mas que conta com o pagamento da verba atrasada, para aliviar os cofres públicos, sufocados pelo calote.

Após a quitação da dívida de 2013, em setembro passado, o governador ainda deve a Valparaíso R$ 2.289.644,08 referente a 2014 e R$ 312.853,02 de 2015.

Não se pode afirmar que estes atrasos tenham a intenção de prejudicar a gestão da prefeita Lucimar Nascimento (PT), já que o PSDB deverá lançar Leda Borges candidata em 2016. Mas a Associação Goiana de Municípios contabiliza 14 meses de atrasos para pelo menos 100 municípios em todo o estado, na maioria, adversários políticos do governador.

Nos relatórios anexados abaixo é possível acompanhar a evolução dos pagamentos, com valores e datas de quitação. Os valores destacados correspondem à dívida de cada setor. Aonde não estiver mencionado o pagamento, é calote:

Relatório de pagamentos, página 01

01

Novo Documento 10_2

02

03

03

Relatório de 2014:

01

01

02

02

03

03

04

04

Relatório de 2015:

01

01

02

02

03

03

04

04

Publicidade:

Para anunciar ligue 61 8101-7091 8602-9409 9863-2203

Para anunciar ligue 61
8101-7091
8602-9409
9863-2203

0 1091

O Centro de Treinamento Resgate e Salvamento ministrou o Curso de APH (Atendimento Pré-hospitalar) para profissionais da área de saúde e Condutores de Emergência.

Com a finalidade de capacitar os profissionais para o atendimento de acidentados e emergências clínicas fora do âmbito hospitalar, co práticas de massagem cardíaca, pranchas e simulado prático. Uma nova edição do curso será realizada nos dias 3, 4 e 5 de julho de 2015.

IMG-20150612-WA0003

0 601

Por: Francisco Gomes
Foto:Bruno Costa

Cidade passa a contar com o mais moderno Centro Odontológico do Entorno

No dia 12 de junho a Prefeitura de Valparaíso inaugura no CAIS II um dos mais modernos Centros de Especialidade Odontológica do Entorno (CEO’s). A intenção é fazer frente ao desafio de ampliar e qualificar a oferta de serviços odontológicos especializados aos moradores da cidade.

A população de Valparaíso vai poder contar com diversos serviços como diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico e detecção do câncer de boca, periodontia especializada, cirurgia oral menor dos tecidos moles e duros, endodontia e atendimento a pessoas com necessidades especiais.

Os CEO’s são estabelecimentos de saúde, participantes do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), classificados como Clínica Especializada ou Ambulatório de Especialidade.

A criação dos centros faz parte de uma das frentes de atuação do Brasil Sorridente. O tratamento oferecido nos Centros de Especialidades Odontológicas é uma continuidade do trabalho realizado pela rede de atenção básica e no caso dos municípios que estão na Estratégia Saúde da Família, pelas equipes de saúde bucal.

11134422_744751222308808_737234132_n

segunda logo

0 477

Com a expansão do conceito de atenção básica, e o conseqüente aumento da oferta de diversidade de procedimentos, fazem-se necessários, também, investimentos que propiciem aumentar o acesso aos níveis secundário e terciário de atenção. Para fazer frente ao desafio de ampliar e qualificar a oferta de serviços odontológicos especializados foi criado o Centro de Especialidades Odontológicas – CEO.

Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) são estabelecimentos de saúde, participantes do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES, classificadas como Clínica Especializada ou Ambulatório de Especialidade. O Centro de especialidades Odontológicasoderecerá à população, os seguintes serviços:

» Diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico e detecção do câncer de boca.
» Periodontia especializada
» Cirurgia oral menor dos tecidos moles e duros
» Endodontia
» Atendimento a portadores de necessidades especiais

Os centros são uma das frentes de atuação do Brasil Sorridente. O tratamento oferecido nos Centros de Especialidades Odontológicas é uma continuidade do trabalho realizado pela rede de atenção básica e no caso dos municípios que estão na Estratégia Saúde da Família, pelas equipes de saúde bucal.

Dia 12 de junho as 9h a Prefeita Lucimar Conceição do Nascimento entregará juntamente com o Secretário de Saúde Walter de Mattos Dutra e a Secretária de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano Cynthia Borges, a reforma e ampliação do CEO!

11134422_744751222308808_737234132_n

segunda logo

Anúncio Midia do Pão

0 1004

Dengue a Chikungunya, riscos que precisam ser evitados

Governo municipal realiza grande reunião para mobilizar a sociedade no combate ao mosquito aedes aegypti e para informar sobre a importância da vacina contra o HPV

Os números de notificações de dengue em Valparaíso de Goiás são considerados baixos, tanto que o município recebeu da Secretaria Estadual de Saúde a carta verde, que parabeniza cidades com baixíssimo risco de epidemia.

Mas a manutenção e até a queda no índice de notificações dependem de esforços da gestão municipal e dos moradores de Valparaíso. Por isso, a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde realizam uma grande reunião nesta terça-feira (17), com o objetivo de esclarecer a população sobre medidas para prevenir a proliferação do mosquito aedes aegypti, transmissor não só da dengue, mas da Chikungunya, uma doença bastante perigosa, que já chegou ao território brasileiro.

De acordo com o Ministério da Saúde, o risco não pode ser desconsiderado. O número de casos de dengue cresceu 162% no Brasil este ano em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados fazem parte do balanço divulgado pelo ministério na quinta-feira (12).

Entre as autoridades convidadas para a reunião em Valparaíso, está o prefeito de Aruanã (GO), Paulo Valério. Durante sua gestão, o município reduziu significativamente as notificações de dengue.

Vacinação contra o HPV

A reunião também vai abordar a importância da vacinação contra o HPV entre meninas de 09 e 13 anos. Segundo o Portal Brasil, a campanha do Ministério da Saúde deste ano vai focar na imunização de meninas entre 9 e 11 anos de idade.

As meninas de 11 a 13 anos que só tomaram a primeira dose no ano passado também podem aproveitar a oportunidade de se prevenir e procurar um posto de saúde ou falar com a coordenação da escola para dar prosseguimento ao esquema vacinal. Isso também vale para as meninas que tomaram a primeira dose aos 13 anos e já completaram 14.

Essa pode ser a primeira geração praticamente livre do risco de morrer do câncer do colo do útero, já que o Papiloma Vírus Humano (HPV) é a principal causa da doença. A meta é proteger 80% do público-alvo. Por isso, é importante que tomar as três doses da vacina.

Serviço:       

O que: Reunião de combate à dengue, chikungunya e ao HPV
Onde: Sede da Secretaria Municipal de Educação, nas quadras 13/15, Etapa A, bairro Valparaízo I
Quando: 17 de março, às 16h

Contato com a imprensa:

Cristina Sena (61) 8118-2999 e 8216-7862

Publicidade:

Matrículas abertas!!!

Matrículas abertas!!!

cartão Midia do Pão Valparaiso (2)

0 468

Não perca! Neste sábado, a Ação Saúde é especial para as mulheres. Serão dez médicos disponíveis para a atenção à saúde feminina no Céu Azul.

A Secretaria Municipal de Saúde de Valparaíso de Goiás, realizará neste sábado 07 de março, o programa Ação Saúde na Comunidade, edição especial em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

O Saúde na Comunidade é realizado em vários bairros da cidade e leva para a comunidade toda uma equipe de saúde, para um mutirão de atendimento. Agora é a vez do Céu Azul.

Publicidade:

1512798_710467015740051_8727112167310148674_n

0 1191
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

O ciclismo é uma das atividades físicas que mais cresce no Brasil, principalmente nos grandes centros urbanos. Utilizada como transporte, equipamento de competição ou mesmo para a prática de atividades físicas, a bicicleta ocupa cada vez mais espaço entre os cidadãos e a busca por respeito no trânsito tem chamado a atenção da sociedade. Mas nem só com o trânsito o ciclista precisa se preocupar. A poluição, para quem trafega próximo aos carros e é obrigado a respirar o monóxido de carbono despejado na atmosfera é uma ameaça que precisa ser conhecida.

O trânsito e a poluição do ar de São Paulo podem afetar a saúde dos ciclistas que percorrem a cidade? Médicos do Instituto do Coração, ligado à Faculdade de Medicina da USP, tentarão responder a esta pergunta fazendo um levantamento de usuários de bicicleta da capital.

A iniciativa depende de ciclistas voluntários que aceitem responder a questionários.

O Projeto Pedal tem como objetivo traçar um perfil dos ciclistas por idade, residência, trajetos percorridos e históricos de acidentes de trânsito e de doenças. As informações serão usadas em pesquisas sobre a saúde e condição física dos ciclistas paulistanos. Não há limite de participantes e os nomes e informações pessoais não serão revelados.

“A ideia é que possamos conhecer o perfil desses ciclistas, ver qual é o impacto da poluição na saúde deles e estabelecer os riscos”, afirma o pneumologista do Incor Ubiratan de Paula Santos, coordenador do projeto.

Os questionários poderão ser atualizados sempre que o participante tiver alguma novidade em seu histórico, seja um acidente de trânsito ou melhora na saúde por causa do hábito de pedalar.

À medida que forem agrupadas informações, o Incor poderá selecionar grupos que serão monitorados com equipamentos para medir a poluição que enfrentam durante suas pedaladas.

Poluição

Estudos internacionais indicam que, embora o contato contínuo com a poluição possa trazer problemas respiratórios e cardíacos, o hábito de pedalar traz tantos benefícios que compensa a exposição.

No Brasil, não há pesquisa que mostre esse impacto.

“O ciclista respira mais vezes por minuto e mais profundamente e, assim, inala mais poluentes. Para uma pessoa saudável, ainda é melhor pedalar com poluição do que ficar sedentária. Mas há estudos que sugerem maior risco de crises asmáticas e infarto entre pessoas com problemas respiratórios e cardíacos que pedalam diante da poluição”, diz o pneumologista.

O projeto também tem como objetivo incentivar as pedaladas e disseminar informações de segurança para usuários de bicicleta, sejam aqueles que fazem uso da bicicleta diariamente ou os que encaram a atividade como lazer, segundo Santos.

“Embora haja riscos, o projeto não recomenda deixar de pedalar em São Paulo. Quem faz exercícios regularmente, de forma leve e moderada, reduz os radicais livres, diminui o peso e o colesterol ruim, controla melhor a glicemia e diminui a inflamação do organismo. Além disso, o uso da bicicleta como transporte diminui a emissão de poluidores”, diz Ubiratan de Paula Santos.

Fonte: UOL com adaptações.

Publicidade:

Outdoor_2013-2014 (1)

Anuncie em sacos de pão e tenha sua marca exposta dentro da casa do seu cliente. 20% de desconto para contrato assinado até 15 de novembro de 2014.

Anuncie em sacos de pão e tenha sua marca exposta dentro da casa do seu cliente. 20% de desconto para contrato assinado até 15 de novembro de 2014.

Anúncio Vanessa

 

0 508
Teste vai detectar câncer de próstata em amostra simples de urina

Teste vai detectar câncer de próstata em amostra simples de urina

Segundo redação de A Tarde, um novo teste barato, fácil e preciso para detectar o câncer de próstata pode estar disponível nos próximos meses. Estudos mostram que o novo teste, feito com a urina, pode ser duas vezes mais confiável que o exame de sangue existente para a detecção da doença.

O teste também informa aos médicos a gravidade do câncer. Além de salvar vidas, vai aposentar, segundo especialistas, o toque retal e já é descrito como o maior avanço no diagnóstico do câncer de próstata em 25 anos.

Além de preciso, deve custar, quando chegar ao mercado, menos de R$40 por paciente, o que permitiria a realização de testes em todos os homens a partir dos 40 anos, como acontece com o câncer de mama.

O material foi desenvolvido por estudiosos da britânica Universidade de Surrey. Cientistas anunciaram ter chegado a um acordo com duas empresas, o que porá o teste em consultórios médicos ainda este ano.

O inventor do teste é o professor de oncologia médica Hardev Pandha, que acredita no potencial de poder detectar rapidamente a doença, salvando centenas de vidas a baixo custo.

O método atual de exame de toque retal é considerado um entrave na prevenção e no combate do câncer de próstata, principalmente em razão do preconceito. Uma grande parcela dos homens deixa de se prevenir, por receio ou resistência ao exame. A principal razão é a associação do exame, realizado pela introdução do dedo do médico através do reto do paciente, com a intenção de detectar possíveis alterações na próstata ao ato sexual homossexual. Campanhas realizadas por organizações ligadas à saúde tem conseguido elevar o número de homens que procura o médico para realizar o exame e se tratar, mas ainda é elevada a margem de resistentes, o que dificulta a identificação prematura do câncer e por muitas vezes impede o tratamento inicial, agravando a doença ou mesmo impedindo o tratamento.

FIQUE CONECTADO

post