Início Cidades Brasília Em 48 horas, novos radares itinerantes multam 450 motoristas no DF

Em 48 horas, novos radares itinerantes multam 450 motoristas no DF

0 393

Camila Costa
Correio Brasiliense

Ao custo de R$ 2,5 milhões, 30 aparelhos itinerantes adquiridos pela Polícia Militar registram infrações a até 650 metros de distância. Não haverá aviso aos motoristas sobre a presença dos equipamentos, que ficarão nas pistas mais perigosas

O monitoramento da velocidade dos veículos nas pistas do Distrito Federal foi intensificado. Trinta radares itinerantes ajudarão na fiscalização dos trechos distritais de maior fluxo e com índices altos de acidentes fatais. Relativamente pequenos, os aparelhos pesam 1,5 kg, cada, capturam fotos por sistema de mira a laser, gravam vídeos digitais coloridos e armazenam tudo dentro de um cartão de memória com espaço para quatro arquivos. Podem ser usados no automático ou de forma manual, e a novidade é a possibilidade de registrar a infração até 650 metros de distância. Em apenas dois dias nas ruas, os novos radares registraram 450 multas por excesso de velocidade.

As 30 unidades do aparelho custaram R$ 2,5 milhões e foram distribuídas entre o Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) — cinco unidades —, o Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv) — 10 — e os demais grupamentos de fiscalização da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). O plano inicial é monitorar rodovias distritais apontadas pelas estatísticas como as vias mais perigosas, com o maior número de mortes. Na lista, estão a DF-001, trecho entre o balão do Colorado e Brazlândia; a DF-003, entre o balão do Colorado e o Gama; a DF-002, que são os eixões Sul e Norte; e, por fim, a DF-180, via que liga Samambaia a Santo Antônio do Descoberto (GO). Juntas, essas rodovias registraram 43 mortes no ano passado.

Ontem à tarde, foi a vez de o Km 69 da DF-001 ser monitorado. O aparelho foi instalado por volta das 14h e deveria ficar no local por três horas. As vias, os quilômetros e os horários que serão fiscalizados são decididos em um planejamento diário. A intenção é pegar desprevenidos os motoristas que desrespeitam o limite de velocidade da via. Segundo a PMDF, não existe aviso ao longo da pista sobre o radar móvel, porque a fiscalização está amparada pela lei que exige apenas a placa que regulamenta a velocidade do trecho. “O maior objetivo é resguardar o bem maior, que é a vida. Temos pardais fixos nestas vias, mas, com o radar itinerante, a fiscalização será mais eficaz, na tentativa de diminuir os números de acidentes fatais”, explicou o major Eduardo Condi, subcomandante do BPRv.

NENHUM COMENTÁRIO

Faça um comentário