Início Tags Posts tagged with "Borges"

Borges

0 432

Por Danilo Pinto

Apesar de a Prefeitura de Valparaíso de Goiás já ter recebido mais de R$ 1,3 milhões este ano, destinados à merenda escolar, a Escola Monteiro Lobato encaminhou recado aos pais e responsáveis, comunicando a suspensão do Programa Mais Educação, sob alegação de falta de merendeiras.

Segundo o comunicado, a Secretaria Municipal de Educação já teria sido comunicada e o retorno do atendimento à comunidade estudantil dependerá da solução a ser apresentada pela entidade.

Apesar do momento delicado por que passa o Brasil, com montanhas de dinheiro sendo roubadas do povo por políticos irresponsáveis e uma gestão ilegítima, sustentada por compra de deputados e do judiciário, não parece que tenhamos chegado ao ponto de cortar merenda das crianças.

Se compararmos gestões, veremos que um dia sem merenda na gestão da ex-prefeita Lucimar Nascimento, por problema com fornecedor, era tratado pelos atuais gestores como uma aberração e, os mesmos críticos do passado, cortam merenda e aulas por tempo indeterminado e ainda tem a cara de pau de pedir compreensão dos pais e responsáveis.

À medida que o tempo passa a sociedade toma consciência de que a atual gestão é um embuste, capaz de sacrificar os mais frágeis, para manter seus privilégios. Enquanto isso, os problemas da cidade se avolumam, sem solução, sem explicação e sem atenção do Prefeito e de sua madrinha, que tanto prometeram resolver os problemas criados por eles mesmos, ao sustentarem um governador que ignora a existência de Valparaíso de Goiás.

Comunicado da suspensão de aulas por falta de merenda

0 446

A água sumiu das torneiras de Valparaíso de Goiás neste fim de semana, quase no mesmo ritmo em que sumiram milhões de reais da SANEAGO, no processo de corrupção que levou para a cadeia o Presidente do PSDB de Goiás.

Sofrendo com a falta d’água desde o dia 02 de setembro, moradores do Condomínio Green Park II apelam para água mineral e ajuda de vizinhos. Durante o fim de semana a SANEAGO informou a realização de manutenção na rede e prometeu retomar o abastecimento até as 23 horas deste domingo (04), mas até o presente momento, nenhuma gota de água saiu das torneiras.

Palco do escândalo de corrupção que levou para a cadeia, dentre outros o presidente do PSDB de Goiás e o próprio Presidente da companhia de águas de Goiás, a empresa foi alvo de violento desvio de dinheiro, para pagamento de despesas das campanhas políticas do partido do Governador Marconni Perilo (PSDB) e Leda Borges (PSDB).

Enquanto políticos desviam dinheiro público para enriquecimento ilícito e pagamento de despesas do PSDB e seus líderes, a qualidade do serviço cai a nível vexatório, deixando milhares de goianos sem água e com um péssimo atendimento.

“Estamos comprando água mineral para as necessidades básicas. Não tem água nem para escovar os dentes.” Relata morador.

Absurdo é que, em reclamações registradas hoje, a SANEAGO informou que já havia regularizado o fornecimento. Questionada, em cada ligação uma nova versão. Hora tem equipe em serviço, noutra não foram notificados da falta d’água, noutra a equipe já estaria sendo encaminhada, etc. Certo mesmo é que a única coisa eficiente na SANEAGO é a cobrança e a corrupção do PSDB.

0 1000

Segundo publicação do Jornalista Helio Porto, da Rádio Mega FM, político conhecido como Miguelzinho da Saúde, ou Miguelzinho do Cais é flagrado em tentativa de fraude eleitoral, com objetivo de fortalecer coligação do grupo de Leda Borges.

Logo após registrar a ata da convenção do PRB, que firmou coligação do partido com o PR, em apoio ao candidato a prefeito Afrânio Pimentel, os dirigentes do partido se depararam com o senhor Miguelzinho do Cais, também conhecido como Miguelzinho da Saúde, que tentava registrar uma segunda ata, de alegada convenção em apoio ao candidato Pabio Mossoró (PSDB).

No susto, os dirigentes do PRB acionaram a polícia e registraram boletim de ocorrência por crimes de falsidade ideológica e falsificação de documentos. Estranhamente, o senhor Miguelzinho teria conseguido registrar uma comissão executiva do PRB, mesmo já havendo uma Comissão Executiva formada no município. Ao levantar a situação, verificou-se que a ata de fundação do diretório de Miguelzinho teria contado com grosseiras falsificações de assinaturas de alguns dirigentes do PRB.

Os dirigentes negaram a realização desta convenção apresentada por Miguelzinho e declararam que as assinaturas das atas são falsas. Declararam ainda que levarão o caso às últimas consequências cíveis, eleitorais e criminais.

O Presidente do PRB em Valparaíso de Goiás, Waldir Gianesini, declarou à Tribuna da Ride que esta convenção alegada por Miguelzinho não foi realizada e que o acusado teria fraudado documentos do partido, com o objetivo de se unir ao candidato Pábio Mossoró.

O grupo de Leda Borges já agiu anteriormente para implodir um partido, na véspera do encerramento do prazo para convenções. Em 2012, quando Leda disputava e perdeu a reeleição para Lucimar Nascimento (PT), o PSB entrou em rota de colisão, após membros ligados à chefe do PSDB de Valparaíso promoverem uma baderna sem precedentes, para impedir que a maioria absoluta registrasse a coligação com o PT de Lucimar, o que ocasionou o cancelamento da convenção do partido. Na ocasião, todos os pré-candidatos da agremiação ficaram de fora das eleições.

Esta ação criminosa é uma amostra do que são capazes de fazer os políticos ligados a Leda Borges e Marconi Perillo, para chegarem ao poder.

0 521
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

O Governador de Goiás, Marconi Perilo (PSDB) deu mais um passo para o retrocesso. Desta vez, vai remover o Tenente Coronel Danilo Braga do Comando do 20º Batalhão de Polícia Militar, em Valparaíso de Goiás.

Quando o então Major Danilo Braga assumiu o Comando da PM em Valparaíso de Goiás, éramos conhecidos em todo o Brasil, pela violência descontrolada. Quem não se lembra da matéria na Rede Globo em 2011, em que a cidade de Valparaíso de Goiás, então governada por Leda Borges (PSDB), foi eleita a cidade mais violenta do mundo? A coisa era tão feia, que até outdoors foram colocados, avisando aos motoristas que atravessavam a cidade pela BR 040, para terem cuidado ao entrar na cidade mais violenta do planeta.

Nos tempos em que Leda Borges era Prefeita de Valparaíso, pessoas morriam às centenas todos os meses, vítimas de violência urbana. Era um mar de sangue, em que morria mais gente nesta cidade do que em guerras declaradas no Oriente Médio.

Desde a chegada do Comandante Danilo Braga, as coisas mudaram. Com inteligência, boa vontade, liderança e muita criatividade, o Major Danilo Braga controlou a onda de violência e trouxe a cidade para os níveis normais de criminalidade das cidades brasileiras. Os resultados foram tão expressivos, que o Major foi promovido a Tenente Coronel e se tornou uma espécie de Herói Municipal.

Hoje, Danilo Braga é reconhecido como a pessoa que conseguiu tirar Valparaíso do mapa mundial da violência, mesmo não contando com apoio do estado de Goiás, que nada investiu em efetivo ou infraestrutura nos últimos anos. Em 2011, Valparaíso tinha 150 policiais e era a cidade mais violenta do mundo, hoje, cinco anos depois, Danilo comanda apenas 100 homens, que muitas vezes não saem do batalhão por falta de combustível, viatura ou munição e mesmo assim, conseguem manter a violência controlada, dentro dos níveis nacionais, graças à liderança e dedicação deste grande Comandante.

A saída do Comandante, prevista para a próxima terça-feira (12), é vista como um forte golpe na população de Valparaíso. Uma manifestação deverá cobrar coerência do Governador e atuação da Deputada Estadual Licenciada Leda Moura, que obteve 22 mil votos de eleitores Valparaisenses, e nenhuma ação empreendeu para ajudar a nossa população.

Projetos como Vizinhança Solidária, trazidos para Valparaíso por Danilo Braga e que ajudaram a controlar a criminalidade nos bairros da cidade, correm sérios riscos de desaparecer, bem como a disponibilidade de um Comandante que atua na rua, junto com seus comandados e ao lado dos moradores.

Retirar de Valparaíso um Comandante como o Tenente Coronel Danilo Braga é nada mais, nada menos que declarar desprezo por esta cidade e por seus moradores. Nenhuma novidade, para um Governador que nada fez pelo Município nos últimos anos e abandonou o Entorno de Brasília à própria sorte.

Será que a proximidade das eleições municipais de outubro seriam a razão para remover um Comandante bem sucedido e colocar em seu lugar um homem mais próximo politicamente do PSDB? Assim seria mais fácil usar PM para prender ou soltar adversários políticos, como nos tempos dos Coronéis.

Seja qual for a razão, O Governador Marconi e a quase deputada Leda deveriam pensar melhor antes de avançar com mais esta traição ao povo de Valparaíso de Goiás.

0 642
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

A Deputada cassada Leda Moura (PSDB), considerada por muitos a principal aliada do Governador Marconi Perillo (PSDB) no Entorno de Brasília, parece perder prestígio junto ao Governador e à cúpula do partido na estadual. Em seu lugar, cresce o Deputado Jovair Arantes (PTB), que emplacou Wanderson Soares para assumir as principais áreas de atuação de Leda na sua super Secretaria Cidadã, dentre elas o Renda Cidadã, Bolsa Família e Jovem Cidadão.

Além do baixo desempenho à frente da Secretaria Cidadã, Leda Moura tem se destacado pelas mentiras que espalha e pelas manobras sujas que faz, para tentar se manter no auge da política de Valparaíso de Goiás e seu péssimo desempenho ao tentar emplacar o insosso vereador Pabio Mossoró, como candidato a prefeito da cidade, parece ter causado forte estrago em sua reputação. Pabio é considerado pela opinião popular como um nome sem qualquer expressão e não consegue passar de 6% das intenções de levantamentos recentes. O PSDB chegou a cogitar a troca do nome, mas reconheceu que sua única possibilidade seria lançar Leda Moura, mas a quase deputada está cassada e inelegível por oito anos e também enfrenta forte rejeição na cidade.

Neste cenário o PSDB praticamente joga a toalha e abre mão de governar Valparaíso de Goiás e este resultado parece ter pesado na conta de Leda Moura, que vê Jovair tomar seu espeço no governo estadual, numa clara demonstração de insatisfação do Governador Marconi com seu baixo desempenho político na região.

E as coisas não tendem a melhorar, já que as mentiras de Leda Moura deverão ser desmascaradas nos próximos dias, causando um estrago ainda maior em sua imagem pública, já tão desgastada.

0 733
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Oito partidos prestigiaram a apresentação de Roberto Martins como pré-candidato a prefeito de Valparaíso de Goiás pelo Partido dos Trabalhadores, em cerimônia realizada no Espaço Lago, no último dia 20.

A cerimônia foi realizada com casa lotada, dando uma boa impressão quanto à aceitação do nome de Roberto, ao mesmo tempo em que cresce a sua aceitação nas ruas da cidade. Por onde passa, Roberto tem causado boa impressão e se destaca, principalmente, por ser ficha limpa.

Jovem e bem preparado, Roberto é apontado como a novidade no cenário político. Diante de velhos conhecidos da população, muitos envolvidos em processos e denúncias de corrupção e improbidade administrativa, o petista representa para muitos a mudança que o povo deseja.

Roberto se disse animado e com disposição para trabalhar e foi elogiado por não ter preguiça. Segundo correligionários, o pré-candidato tem participado de atividades de pré-campanha de forma incansável, determinado a vencer as eleições de 2016.

“Não tem hora para ele e é difícil acompanhar a sua vontade de trabalhar. Se chamar de madrugada, ele levanta da cama e vai pra rua. É espantoso!.” Afirma um apoiador.

No atual cenário, Roberto deve disputar as eleições com o vereador Afrânio Pimentel do PR e o candidato do PSDB, que segundo circula nas rodas políticas, não deverá mais ser o vereador Pabio Mossoró, estacionado em 6% de intenção de votos e que sofre grande rejeição nas ruas. Fala-se em Leda Borges, que foi eleita deputada estadual e não assumiu o mandato. Se for candidata a prefeita e vencer as eleições, Leda deverá abandonar também a prefeitura, para assumir a suplência do governador Marconi Perilo no Senado Federal.

0 622
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Circula pela cidade uma falsa notícia de que o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) teria rejeitado as contas da Prefeita Lucimar Nascimento. Trata-se de uma manobra eleitoreira, através da qual a oposição usa uma recomendação, em que o Tribunal pede esclarecimentos sobre três itens da prestação de contas. Isso não significa rejeição de contas. Entenda o caso.

A prefeitura apresentou a prestação de contas e o Tribunal, após avaliar, solicitou esclarecimentos sobre três pontos. A prefeita tem agora um prazo para apresentar a documentação e explicar ao TCM as partes questionadas e uma vez esclarecidos estes itens, o TCM apresentará um novo relatório, aprovando ou não e mesmo se pedir novos esclarecimentos, ainda caberá defesa.

Os itens questionados, 7.2, 7.3 e 7.4, tratam do ajuste patrimonial e da prestação de contas de empenho. Segundo informou o tribunal, o patrimônio apurado entre o final de 2013 e o início de 2014 não bate e os valores empenhados são maiores que a receita, o que seria uma irregularidade. Apuramos junto à prefeitura que a documentação já está pronta e que será apresentada ao TCM, demonstrando que na verdade não existe falha na prestação de contas, mas a inobservância de alguns detalhes, como no caso do empenho, em que a prefeitura utiliza verba federal para obras, mas precisa licitar e empenhar os valores, mesmo antes de a receita ser liberada. Após liberado o recurso, os pagamentos são executados e a prestação de contas se ajusta. Basta então à prefeitura apresentar os documentos que ajustam as contas e receber a aprovação.

A contabilidade do governo municipal informou ainda que este mesmo procedimento foi adotado nas contas de 2013, que já foram aprovadas pelo TCM após esclarecimentos e que não há motivos para alarde.

A algazarra da oposição, comemorando um problema na prestação de contas do município é mais uma demonstração do papel que representam na política local. Adeptos do “quanto pior melhor”, pouco se importam se os moradores serão prejudicados, o que eles querem mesmo é ganhar a eleição e para isso estão dispostos a destruir a reputação dos adversários.

Interessante é ver que a ex-prefeita Leda Borges (PSDB), que busca a todo custo voltar ao poder no município, tenta até hoje acertar as contas com o TCM, que já publicou inclusive o relatório final, rejeitando as contas de seu mandato. Mesmo o vereador Afrânio Pimentel (PR), que está em plena campanha para prefeito, está às voltas com a reprovação de suas contas, de quando foi presidente da Câmara Municipal. A diferença é que no caso deles, não está sendo fácil sanar as grosseiras falhas da prestação de contas.

Se os dois principais postulantes ao executivo municipal estão mais encalacrados do que nunca em contas reprovadas, qual moral pode ter a oposição para falar de contas ainda em análise pelo TCM? De fato, essa algazarra não passa de atividade eleitoreira, com o único objetivo de fragilizar a atual gestão e facilitar a busca pelo poder.

segunda logoAnúncio Midia do Pão

0 812
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

A secretária Leda Borges (PSDB) pode perder o cargo e o mandato de deputada estadual na próxima semana. Ela será julgada em segunda instância em ação na qual foi condenada em primeira instância recentemente.

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) acaba com presunção de inocência. Isso permite que condenados em segunda instância sejam presos e tenham que recorrer da decisão atrás das grades, em caso de processos penais. Já nos cíveis, a condenação em segunda instância permite a perda imediata de cargos públicos e direitos políticos.

Leda será julgada na próxima semana em um dos 42 processos a que responde na justiça, dentre os quais é acusada pelos crimes de enriquecimento ilícito, desvio de verbas públicas, uso de bens públicos para auto promoção entre outros.

Se condenada no processo que está na pauta do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) para a próxima semana, Leda será exonerada do cargo, terá caçado seu diploma de deputada estadual e perderá os direitos políticos por oito anos, conforme decidiu o juiz monocrático a poucos dias.

Leda pretende ser senadora da república, numa manobra do governador Marconi Perillo (PSDB). Pelo acordo, Marcone será candidato ao Senado em 2018 e terá Leda como suplente. Eleito, Marconi se licenciaria para assumir um ministério e Leda assumiria a vaga de senadora, sem receber um único voto para isso. Mas a estratégia só funcionaria se Leda pudesse protelar sua condenação, já que deverá ficar inelegível por oito anos.

segunda logoAnúncio Midia do Pão

0 556
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

O filho da ex-prefeita Leda Borges sabota repasse da Saneago, que seria usado para tapar buracos em Valparaíso de Goiás.

Após ser eleita deputada estadual em 2014, Leda Borges abriu mão do cargo em troca de uma secretaria do governador Marconi Perilo (PSDB) e do cargo ocupado por seu filho Marco Túlio na Saneago, cujo salário soma R$ 15 mil mensais.

O que parecia ser pura ganância se mostrou parte de uma estratégia macabra de sabotagem ao município de Valparaíso de Goiás. Marco Túlio, que ocupa cargo de confiança do Governador Marconi Perilo (PSDB) na Saneago, possui sobre sua mesa um processo administrativo, requerendo pagamento de verbas destinadas a tapar os buracos deixados pela Saneago, na manutenção da rede de distribuição de água.

Por contrato, a Saneago corta o asfalto para reparar tubulação e a prefeitura tapa o buraco. A Sabeago deveria pagar o valor correspondente ao serviço, mas desde 2003 não repassa o recurso para a prefeitura municipal. Se a Saneago pagasse o que deve, o município poderia consertar as ruas esburacadas, facilitando a vida dos moradores, mas graças à ação maldosa de Marco Túlio, que mantém o processo engavetado, o município é obrigado a arcar não só com o conserto dos buracos causados pela chuva, como também com o custo de reparo dos buracos que a Saneago deixa pra trás.

Os 22 mil votos que cidadãos valparaisenses deram a Leda Borges, com a esperança de ter uma deputada ajudando a cidade, serviram na verdade para seu filho ganhar R$ 15 mil por mês, para sabotar a cidade.

Anúncio Jornalsegunda logo

 

0 1032
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Leda Borges (PSDB), a super secretária do governador Marconni Perilo (PSDB), foi condenada por Improbidade Administrativa.

A titular da Secretaria da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Social, dos Direitos Humanos e do Trabalho (Semira), Leda Borges, foi condenada em primeira instância pelo juiz Rodrigo Rodrigues Prudente, da 2ª Vara Cível, das Fazendas Públicas, de Registro Públicos e Ambiental, por improbidade administrativa quando era prefeita de Valparaíso de Goiás.

Matérias publicadas no Jornal O Popular e no site Goiás Real dão conta de que  a ação civil pública proposta pelo Ministério Público de Goiás foi acolhida parcialmente. Segundo o MP, a ex-prefeita utilizou irregularmente de “bens, renda e servidores públicos com a finalidade de autopromoção e propaganda partidária, por meio de distribuição do periódico Jornal Visão Sul”.

Na condenação o juiz determina o ressarcimento de R$ 600 mil, perda de cargo de função pública e multa de R$ 200 mil, entre outras sanções.

Esta condenação é um balde de água fria nos planos de Leda Borges. Além da candidatura a prefeita de Valparaíso de Goiás nas próximas eleições, compromete também o projeto de ser Senadora da República em 2018. Segundo informações, Leda esperava ser suplente de Marconni na corrida ao Senado em 2018. Uma vez eleito, Marconi iria para um ministério e Leda assumiria a vaga de senadora, sem receber um único voto.

Anúncio Midia do Pãosegunda logo

 

FIQUE CONECTADO

post