Início Tags Posts tagged with "esporte"

esporte

0 727

A nomeação de Ary dos Reis, editor do site Conexão Esporte e um dos grandes entusiastas do esporte valparaisense é um reconhecimento aos seus esforços, enquanto servidor público focado no fomento e na gestão do esporte e enquanto jornalista esportivo, que sempre acompanhou e investiu no esporte do município.

A Prefeita Lucimar Nascimento foi muito feliz na escolha, ao nomear um dirigente reconhecido no meio esportivo e que com ou sem estrutura e recursos, jamais deixou de atuar pelo desenvolvimento do esporte local, pela inclusão de jovens através do esporte e pelo reconhecimento da importância de investimentos em esporte, como agente de proteção aos jovens contra a criminalidade.

Parabéns e sucesso Ary dos Reis!

0 948
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

A equipe Scalera de Ciclismo, de Valparaíso de Goiás, conseguiu duas posições no pódium da 14ª Volta Ciclística de Goiás, categoria Master, 2015.

Formada por ciclistas de Valparaíso de Goiás e única representante do Entorno de Brasília, a equipe Scalera conquistou 3ª e 5ª posições no pódium da 14ª Volta Ciclística de Goiás, realizada em Goiânia.

Nossos atletas superaram as dificuldades de não possuir incentivos e infraestrutura adequada para treinamentos e preparação. Com muita determinação e se arriscando em rodovias movimentadas durante os treinamentos, contaram com a ajuda de amigos para financiar parte dos custos da participação na competição. Uma prestação de contas está sendo preparada para ser apresentada aos patrocinadores, juntamente com a apresentação das premiações da equipe.

Após o resultado positivo, a Scalera já conta com convite para participar da próxima competição, que será o Tour Goiás Master e Open de Ciclismo, nos dias 10, 11 e 12 de outubro, em Goiânia – GO.

Valparaíso bem representada no esporte. Incentive você também aos atletas de nossa cidade.

segunda logo

11134422_744751222308808_737234132_n

10390382_819969471413530_9045544315011813204_n

0 2228
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

Neste 19 de agosto comemoramos o Dia Nacional do Ciclista e a Tribuna da Ride não poderia deixar de falar sobre esta que é uma das modalidades esportivas mais versáteis do mundo. O simples ato de pedalar, equilibrando o corpo sobre duas rodas já é em si um momento mágico na vida de uma criança. Quando adulto, a bicicleta passa a ter significados que podem, de fato, mudar uma vida.

Ganhar uma bicicleta! Certamente, terá sido este, um dia, o sonho de toda criança, mas o que de fato significa ter uma bicicleta? Ao ganhar a primeira bicicleta, jamais poderíamos imaginar que ela poderia se tornar a companheira de toda uma vida, ou que um dia faríamos dela nosso meio de transporte ou nossa válvula de escape para o stress do dia-a-dia. Pois bem, a bike é hoje a companheira diária de pessoas, que a escolhem por motivos tão distintos, que seria um risco querer enumerar todos eles.

Brasília e região metropolitana possuem um dos maiores contingentes de ciclistas do Brasil. A topografia plana, as pistas retas, a flora do cerrado, os parques, o céu, tudo em Brasília é um convite a uma pedalada. Logo ao amanhecer, os ciclistas já estão na estrada, seja para ver  sol nascer em algum lugar especial, ou a caminho do trabalho. É comum encontrarmos atletas em treinamento, paramentados e conduzindo verdadeiras máquinas de pedalar, ao lado de pessoas que optaram por ir de bike ao trabalho, trafegando quase sempre com mochila nas costas e um olhar atento ao trânsito. No final do dia não é diferente, são grupos de ciclistas iniciando seus passeios e trilhas e aqueles trabalhadores voltando para suas casas, incansáveis, a pedalar quilômetros, diariamente.

Quem nunca foi pedalar no Parque da Cidade, jamais saberá o prazer de percorrer os 10 km de pista, ao lado de anônimos, que fazem parte da mesma história. São casais de namorados, amigos, colegas de trabalho, totais desconhecidos, que sempre se encontram por aquelas curvas e retas, compartilhando deste momento especial, que é pedalar e sentir a brisa no rosto, sentir a liberdade de poder avançar sobre duas rodas e ser feliz.

Mas nem tudo é beleza e alegria, muitos amigos têm ficado pelo caminho, mortos ou gravemente feridos, em acidentes que poderiam ser evitados, se motoristas e ciclistas se respeitassem. Os ciclistas, principalmente os que utilizam a bike como esporte, estão cada vez mais conscientes da responsabilidade de pedalar ao lado dos carros, mas ainda existem muitos que se arriscam me manobras perigosas, além dos motoristas que colocam em risco a segurança do ciclista, dando-lhe fechadas ou retirando-lhe o espaço no bordo da pista. Fica o alerta, vamos nos respeitar mutuamente e promover um trânsito mais seguro para todos. Outro fator que assusta os ciclistas são os assaltos. É cada dia maior o número de ciclistas abordados por ladrões nas ruas das nossas cidades e pedalar sozinho tem se tornado uma aventura perigosa.

Lembra aquela criança que sonhava um dia ter uma bicicleta? hoje ela pode ser cada um de nós, montados na nossa magrela a percorrer as estradas e buscar.novos sonhos, os sonhos de um dia sermos capazes de conviver harmonicamente, ciclistas, pedestres, motoristas e motociclistas. Façamos a nossa parte!

Parabéns a você, que escolheu a bike como parte de sua vida!

Publicidade:

Outdoor_2013-2014 (1)

0 1892

Por Danilo Silva Pinto

Nesta quarta-feira 28 de maio, acontece em Valparaíso de Goiás a edição do Dia do Desafio. Trata-se de um evento internacional, no qual cidades são postas a mobilizar o maior número possível de pessoas para a prática de atividade física. Em 2013 Valparaíso foi vencedora do desafio, disputando com a cidade de Potosi, na Bolívia. Este ano, disputa com a cidade de Lambaré, do Paraguai. O evento é um projeto do SESC, que visa promover a atividade física como prática comum na vida das pessoas.

Dia do Desafio em frente à Prefeitura

Dia do Desafio em frente à Prefeitura

Logo pela manhã o grupo liderado pelo Professor André Nascimento, graduado em Educação Física e um dos incentivadores do projeto na cidade estiveram na sede da loja HAVAN, aonde reuniram um grupo de pessoas para realizar atividades de alongamento. No final da manhã o grupo esteve na Câmara de Vereadores e colocou vereadores, servidores, imprensa e público presente para realizarem uma sessão de alongamento. Segundo disse o Professor André “o dia do desafio é o dia em que as pessoas tiram 15 minutos do seu tempo para praticar alguma atividade física. O objetivo é demonstrar que se você tirar 15 minutos do seu dia para fazer alguma atividade física, vai melhorar muito a sua qualidade de vida”. O grupo esteve também no Shopping Sul, na Prefeitura Municipal e está percorrendo toda a cidade, promovendo o Dia do Desafio.

Vereadores Antônio Bites e Ângela Pessoa participam do Dia do Desafio na Câmara de Vereadores

Vereadores Antônio Bites e Ângela Pessoa participam do Dia do Desafio na Câmara de Vereadores

Em entrevista à TV Anhanguera nesta manhã André falou da importância da atividade física no combate à hipertensão, ao diabetes e a inúmeros outros problemas de saúde e lembrou que não é preciso ser um atleta de ponta ou frequentar academia. Segundo André, “bastam quinze minutinhos de atividade diária que promova alguma perda de energia para que seu organismo sinta os benefícios”.

Atividade do Dia do Desafio em frente à Prefeitura

Atividade do Dia do Desafio em frente à Prefeitura

Ainda como parte do evento, o Vereador Professor Antônio Bites convidou a população a participar de um passeio ciclístico com encontro marcado na Praça da Etapa A em Valparaíso. O encontro está previsto para as 19:30 desta quarta-feira.

Desafio em frente à loja Havan em Valparaíso

Desafio em frente à loja Havan em Valparaíso

Outras atividades estão sendo realizadas em toda a cidade. Valparaíso busca o bicampeonato do Evento, defendendo o título conquistado em 2013. Mobilize-se!

0 511

Danilo Silva Pinto

Organizado pelo grupo de ciclistas Tartarugas no Pedal, o evento semanal Pedal das Crianças tem atraído ciclistas de todas as idades. Realizado todas as quartas-feiras, o evento tem o propósito de incentivar a prática do ciclismo por crianças e formar os atletas do futuro.

O grupo Tartarugas no Pedal já é tradicional em Valparaíso e é comum encontrar com seus atletas em todos os cantos da cidade e vizinhanças, seja dia ou noite. Organizados por meio do Facebook e do Whatsapp, sempre pedalam em grupos, percorrendo juntos ruas e rodovias e praticando trilhas em pontos turísticos da região. A ideia de iniciar um trabalho voltado para crianças tem por objetivo incentivar a prática da atividade esportiva e preparar a nova geração de ciclistas da cidade, além de promover um momento de lazer para a família, proporcionando aos atletas uma pedalada ao lado de seus filhos. Levados pelos pais e com o apoio dos ciclistas mais experientes e com muita alegria, as crianças percorrem as ruas da cidade, sempre nas noites de quartas-feiras, com saída na Praça da Etapa A. Na última edição, realizada nesta quarta 21 de maio, estiveram presentes mais de 50 ciclistas, entre adultos e crianças e o número de participantes cresce a cada semana. Extremamente cuidadosos, os organizadores se desdobram para manter a criançada sob controle e garantir segurança no pedal. A garotada, é claro, se diverte bastante e toma gosto pelo esporte. O projeto é apoiado por uma tradicional loja de bicicletas da cidade, que além de apoio logístico garante muita música com o carro de apoio, embalando o evento.

Além da gurizada, o grupo conta agora com um atleta cadeirante, que abordo de sua handbike chama a atenção por onde passa e dá um exemplo de superação, mas isso já é assunto para outra matéria que publicaremos em breve.

Publicidade: Anuncie aqui!

cartão Midia do Pão Valparaiso (2)

 

0 342

Em dezembro, Folha publicou que o governo federal devia três meses de Bolsa Atleta, sob a alegação de um problema no contrato com a Caixa, que faz os pagamentos do programa.

Na semana seguinte, o Ministério do Esporte publicou comunicado dizendo que havia pagado duas das parcelas atrasadas.

Em janeiro, o problema voltou à tona. A pasta não pagou novamente os atletas brasileiros. Vários deles entraram em contato com a Folha, mas a principal manifestação veio pelo Facebook.

A nadadora paraolímpica Adriana Azevedo postou foto na qual aparece amordaçada, e cobra o repasse. “Sr. Ministro e Sra. Presidente da República, paguem nossa Bolsa Atleta. Precisamos treinar!”, escreveu em cartaz na foto publicada em sua conta na rede social.

Ela contou que, devido ao atraso, teve de cancelar compromissos atrelados ao esportes e cancelou participação em campeonatos.

O Ministério do Esporte foi procurado mas ainda não retornou o contato daFolha.

Abaixo, a íntegra do texto que Adriana publicou no Facebook:

 

O CIRCO SEM PALHAÇO.
Depois de 1 mês e 10 dias aguardando o pagamento retroativo de todas as parcelas devidas do programa Bolsa Atleta, hoje, dia 29 de Janeiro de 2014 (ano da Copa), recebemos a notícia que será pago apenas UMA parcela.
Uma infinidade de planos cancelados, contas atrasadas, treinamentos parados, vidas in off. E o Ministério do Esporte avisa “Não haverá prejuízo monetário aos atletas, pois quando ocorre qualquer atraso, o ME realiza os pagamentos de forma retroativa”.
Prejuízos incalculáveis!
A grande maioria dos atletas evitam falar por medo de represálias. Mas garanto, que represália maior que essa não existe! 
Pode cessar a voz, mas a atitude não!
Centros de treinamentos para os atletas e paratletas TOP’S são concluídos para o treinamento sem custos e com a melhor aparelhagem e profissionais… Alimentação balanceada, tranquilidade e apoio psicológico. E a ironia maior, é que os atletas que dependem exclusivamente da Bolsa, precisam se desenvolver a todo custo, com seus próprios recursos e esforços para se manter em treinamentos e competições. Alguns fazendo “vaquinhas” entre amigos e familiares, campanhas em semáforos e mendigando apoios em câmaras de vereadores. 
Cadê a Democracia desse país?
Conquistar o Bolsa Atleta, é uma tarefa árdua e sem tréguas. É nossa esperança maior de nos manter no esporte e assim obter nossa melhora de vida, tanto na saúde, quanto profissional.
Bolsa Atleta é um direito conquistado por mérito no esporte. Defendemos nosso Clube, Estado e País… É o mínimo de retribuição que o governo pode fazer pelos paratletas e atletas do Brasil.
Não vou me calar diante de uma parcela… Temos direito ao pagamento retroativo. Isso nos foi prometido!
Ficamos no aguardo de boas notícias…

Fonte: Folha de São Paulo

0 362

Um mês depois de grave acidente de esqui que sofreu na estação de Méribel, nos Alpes franceses, Michael Schumacher segue sob os cuidados da unidade de tratamento intensivo do hospital de Grenoble

Grenoble – Os médicos de Michael Schumacher começaram a reduzir os sedativos administrados ao ex-campeão de Fórmula 1, em coma induzido desde que sofreu um acidente de esqui, iniciando o processo de despertar do piloto, anunciou nesta quinta-feira (30/1) a porta-voz do alemão. Os sedativos “estão sendo reduzidos para iniciar um processo de despertar, que pode demorar muito tempo”, informou Sabine Kehm, em comunicado.

“Inicialmente, todas as partes interessadas haviam concordado em não comunicar esta informação médica até que o processo estivesse consolidado, com o objetivo de proteger a família. Não daremos nenhuma informação sobre as etapas intermediarias”, continuou. Na quarta-feira (29/1), a porta-voz classificou como “especulações” as informações da imprensa que falavam em uma saída progressiva do coma do heptacampeão mundial de F1.

Um mês depois de grave acidente de esqui que sofreu na estação de Méribel, nos Alpes franceses, Michael Schumacher segue sob os cuidados da unidade de tratamento intensivo do hospital de Grenoble, no sudeste da França. O alemão foi hospitalizado em 29 de dezembro, após sofrer uma queda e bater com a cabeça numa pedra quando esquiava fora da pista. Ao ser hospitalizado, Schumacher sofria de lesões no cranio “difusas e sérias”, obrigando os médicos a colocá-lo em estado de coma induzido.

Fonte: Correio Brasiliense

0 303

Grupos à frente das manifestações contra o Mundial estão presentes nas 12 sedes e contam com mobilização nas redes sociais. Ao contrário dos rolezinhos, são formados por estudantes com nível superior

Criados há mais de três anos para cobrar das autoridades públicas mais investimentos e políticas voltadas à melhoria de vida da população, os 12 comitês populares contra a realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil espalhados pelas cidades sedes do evento, que ajudaram a impulsionar inicialmente as ruas do país em junho do ano passado, não conseguiram mobilizar mais do que 5 mil pessoas no último fim de semana. Em Brasília, por exemplo, foram menos de 100 participantes marchando pela W3. Apesar da baixa adesão neste começo de ano, os protestos preocupam novamente o governo brasileiro principalmente pela violência registrada em São Paulo, que teve pessoas feridas e carros incendiados. O Planalto teme a má repercussão das cobranças da sociedade, principalmente às vésperas da eleição presidencial, principalmente por conta da grande mobilização desses grupos nas redes sociais.

Diferentemente do público dos rolezinhos, composto basicamente por adolescentes da periferia que buscam espaço para diversão, os líderes dos manifestantes são moradores ou profissionais atingidos por políticas da Copa e estudantes com nível superior. Muitos se inspiram em manifestações recentes feitas pelo mundo, como a Primavera Árabe e os protestos contra o encontro da Organização do Comércio em Seattle (EUA), e se comunicam pela internet. Para tentar ganhar corpo e buscar apoio, mantêm diálogo com movimentos mais tradicionais, como os sem terra, indígenas, quilombolas e atingidos por barragens.

“Não são marginais ou baderneiros. É uma articulação nacional preocupada com os gastos públicos e o impacto social da Copa”, avalia o sociólogo e cientista político Rudá Ricci. Segundo ele, os políticos tiveram chance de se reunir para conversar com os integrantes do movimento, mas não o fizeram. “Tenho a impressão de que o medo do governo de que as manifestações quebrem a normalidade do processo eleitoral levem ao confronto. O Planalto está desesperado com essa ameaça no meio da uma disputa eleitoral”, afirma. Segundo ele, cerca de 12 mil famílias tiveram de deixar as suas casas para a execução de projetos da Copa.

Fonte: Correio Brasiliense

0 852

O Flamengo resolveu recorrer à última instância da justiça esportiva mundial para tentar reverter a punição recebida no STJD pela escalação irregular de André Santos na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2013. Na tarde desta segunda-feira, o clube da Gávea enviou um documento à Corte Arbitral do Esporte (CAS), na Suíça, questionando a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

O envio do documento à CAS ocorreu justamente no último dia do prazo para recorrer ao órgão internacional. A corte ainda não tem data para julgar o caso.

A informação foi divulgada pela ESPN Brasil na noite desta segunda e confirmada pela assessoria de imprensa do clube. A diretoria rubro-negra ainda informou que não iria se pronunciar oficialmente e dar maiores detalhes do caso.

No extenso documento, de 28 páginas, o clube ratificou os dois principais argumentos utilizados em sua defesa no julgamento do STJD. O Flamengo alega que não foi informado pela CBF da suspensão de André Santos antes da partida, além de sustentar que o atleta já havia cumprido suspensão automática em partida anterior.

O documento ainda conta com o parecer de escritórios de advocacia especializados em direito esportivo que ratificam as teses do Flamengo.

Relembre o caso
André Santos foi expulso na final da Copa do Brasil, no dia 27 de novembro, pegando um jogo de suspensão. O regulamento prevê o cumprimento da pena em torneios realizados pela mesma entidade, no caso, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O lateral não atuou contra o Vitória, jogo imediatamente após conquistar o título, mas entrou em campo no empate por 0 a 0 contra o Cruzeiro um dia após ser condenado a cumprir um jogo. Ambos eram válidos pelo Campeonato Brasileiro.

Punido com a perda de quatro pontos por utilizar o lateral na última rodada do Brasileiro, o Flamengo só escapou do rebaixamento por conta de derrotas no Tribunal de Portuguesa, que também escalou um jogador irregular, e Vasco, que tentou anular a derrota da última rodada por conta da violência na Arena Joinville.

Com a perda dos quatro pontos, o Flamengo terminou o torneio com 45 pontos, um a mais do que a Lusa e ficou em 16º lugar – última colocação fora da zona do rebaixamento.

0 383

Localizado no extremo fim do Lago Norte, perto do Clube do Congresso, o Parque das Garças é considerado a “ponta de picolé” da região, por conta do tipo de terreno. Antes completamente tomado pela vegetação alta, o local foi capinado e limpo, tornando-se parque público fechado e estruturado. Em novembro do ano passado, na cerimônia de abertura, o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) plantou 520 mudas, como parte do termo de compensação ambiental.

“Eu gosto muito do lugar. Costumava frequentar mesmo antes de cortarem a vegetação. É perto da minha casa e isso traz comodidade”, afirma Felipe Gomide Balduíno. “Em dias de semana é mais vazio do que nos sábados e domingos, quando lota”, completa. Paraíso para praticantes de stand-up paddle e caiaque, o Parque das Garças deve passar por reestruturução em breve. Segundo a administração do Lago Norte, o local ganhará quiosque e calçadão, empreitada a ser realizada pelo GDF.

Fonte: Divirta-se mais

FIQUE CONECTADO

post