Início Tags Posts tagged with "federal"

federal

0 240
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Em nota divulgada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) nesta quarta-feira (26), Valparaíso de Goiás aparece, juntamente com Águas Lindas de Goiás, como os dois únicos municípios do estado a cumprir a Lei de Acesso à Informação. Segundo o MP, apenas estes dois municípios possuem um Portal da Transparência e cumprem o que determina a legislação.

Esta revelação vem coroar a gestão da Prefeita Lucimar Nascimento, que já havia conquistado o título de 5º município em Transparência de Gestão do Estado de Goiás, entre os melhores do Brasil, em levantamento feito pelo Ministério público Federal (MPF).

Ao contrário do que dizem os opositores, a Gestão Lucimar deu um banho em transparência, numa clara demonstração de que quem governa com seriedade, não precisa esconder informações.

Para acessar o Portal da Transparência de Valparaíso de Goiás, clique no link abaixo:

Portal da Transparência Valparaíso de Goiás

0 766

O presidente do Diretório Regional do PSDB em Goiás, Afreni Gonçalves, foi preso na manhã desta quarta-feira (24) em Goiânia dentro da Operação Decantação, deflagrada pela Polícia Federal, Ministério Público Federal e Ministério da Transparência para investigar um esquema de desvio de recursos da Saneago, empresa pública de saneamento do Estado. As informações iniciais dão conta de que diversos agentes federais cumprem 120 mandados em Goiânia, Itumbiara, Formosa, Aparecida de Goiânia, Florianópolis e São Paulo.

Também foi preso o presidente da Saneago, José Taveira Rocha.

As investigações dão conta de que uma “quadrilha” se instalou na estatal e foi responsável pelo desvio de R$ 4,5 milhões em recursos federais, cujo dinheiro teria sido desviado para o financiamento de campanhas políticas.

São cumpridos 11 mandados de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, 21 de condução coercitiva e 67 de busca e apreensão na sede de empresas envolvidas e do PSDB, em Goiânia, além de residências e outros endereços relacionados aos investigados.

A PF afirma que as investigação concluíram que há indícios de que dirigentes e colaboradores da Saneago promoveram licitações fraudulentas, por meio da contratação de uma empresa de consultoria envolvida no esquema.

Recursos federais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de financiamentos do Bando Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e da Caixa Econômica Federal foram desviados para pagamento de propinas e dívidas de campanhas políticas.

Ainda segundo a investigação, a consultoria contratada pela Saneago também é suspeita de favorecer empresas que participavam do conluio e que eram responsáveis, posteriormente, por doações eleitorais.

A Saneago possui uma dívida milionária para com a Prefeitura de Valparaíso de Goiás, referente aos repasses não realizados da verba para recuperação do asfalto cortado pela estatal goiana, para manutenção em sua rede de distribuição na cidade. Curiosamente, o responsável pela liberação deste pagamento à prefeitura é o Marco Túlio, filho da Vice Presidente estadual do PSDB Leda Borges.

Fica demonstrado que o PSDB, além de sabotar governos de oposição, dando calote em dívidas com o município, ainda saqueia a estatal, para pagar suas contas de campanha.

 

0 373
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

A Secretaria Estadual de Educação de Goiás (governo Marconi Perillo) recebeu mais de 50 micro ônibus do Governo Federal. Eles estão no pátio e a Secretaria está colocando adesivos do Governo Estadual por cima da logo do Governo Federal.

Vão distribuir nas cidades como se fossem benfeitorias do Marconi, mas na verdade é resultado do investimento do Governo Federal.

Bastará retirar os adesivos para constatar que os ônibus foram entregues pelo Governo Federal e que Marconi tenta levar vantagem, o que é ilegal e criminoso.

Marconi, que é acusado de integrar a máfia dos caça-niqueis de Goiás, como sócio do contraventor Carlinhos Cachoeira, é o principal apoiador da deputada licenciada Leda Borges e do pré-candidato a prefeito de Valparaíso, vereador Pabio Mossoró, ambos do PSDB.

 

 

20160505055725 (1)

0 422
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

A Prefeitura de Valparaíso de Goiás, através da SUSFIM, embargou a obra de construção do ponto de apoio da VIA 040. Vários motivos foram elencados para justificar o embargo, mas o principal deles é proteger o comércio local, que seria fortemente atingido pela obra.

Valparaíso é uma cidade genuinamente dependente do comércio e a margem da BR 040 é historicamente um dos centros comerciais da cidade. Além de fechar os acessos da cidade, as obras da INVEPAR, empresa que administra a Via 040, acabariam com os estacionamentos existentes em frente ao comércio.

Com tantos espaços disponíveis ao longo da rodovia, a Invepar decidiu construir seu ponto de apoio exatamente no meio da cidade e no local que serve de estacionamento para o comércio local. Em uma cidade que tem no comércio sua principal fonte de renda, aceitar esta construção seria permitir um colapso no setor produtivo e prejudicar toda a população.

Outra razão, é que o município tem o direito de definir seus acessos e a concessionária fechou quase todo as entradas e saídas da marginal, sufocando o comércio daquele trecho e dificultando a circulação dos moradores.

A prefeita Lucimar Nascimento (PT) declarou que não vai permitir que a INVEPAR prejudique Valparaíso. “Eles que façam seu ponto de apoio lá embaixo, fora do comércio da cidade. Não vou permitir que prejudiquem as pessoas e o comércio de Valparaíso.” Declarou a prefeita.

A prefeitura considera que o ganha pão dos comerciantes e funcionários que atuam nas margens da BR 040 é mais importante que qualquer ponto de apoio que venha a ser construído no local. Além disso, as obras estruturais realmente importantes, como as passarelas e o viaduto, que fazem parte do contrato de concessão não foram sequer cogitados ainda, numa demonstração de total descompromisso da INVEPAR para com a população de Valparaíso.

Até mesmo o acesso ao Hospital Nossa Senhora de Aparecida foi fechado, para dar lugar ao ponto de apoio da INVEPAR. Sem este acesso, os motoristas que transportam pacientes para aquela casa de saúde são obrigados a dar grandes voltas e em horário de pico, cujo movimento é intenso na rodovia, este tempo de manobras pode colocar em risco a vida das pessoas.

Valparaíso de Goiás merece ser tratada com mais respeito. A INVEPAR precisa cumprir seu papel e investir em melhorias estruturais de verdade na Via 040 e não prejudicar milhares de pessoas, para fazer valer seu papel empresarial e garantir lucros. Nada contra a empresa lucrar, até mesmo porque este é o objetivo de uma organização privada, mas sacrificar as pessoas para obter vantagens é inadmissível.

Anúncio para sites

 

segunda logoAl_ASPC73BJUtcWQD5iGxlievjFeQHh0_NeHpLSIpsu9

Para anunciar ligue 61 8101-7091 8602-9409 9863-2203

Para anunciar ligue 61
8101-7091
8602-9409
9863-2203

0 431

Novas regras para as coligações partidárias foram aprovadas na noite desta quarta-feira (2) pelo Senado, durante a discussão do projeto de reforma política. A proposta prevê que, mesmo em coligações, apenas serão eleitos os que obtiverem pelo menos 10% do quociente eleitoral. Esse quociente nas eleições proporcionais é obtido pelo número de votos válidos dividido pelo número de vagas em disputa. O relator da proposta (PLC 75/2015), senador Romero Jucá, afirmou que na prática a proposta acaba com as coligações.

— Nós colocamos aqui também o fim na prática das coligações partidárias, porque nós colocamos um dispositivo que não acaba com as coligações, mas que faz contar individualmente os votos dos partidos que compõem a coligação para chegar no coeficiente eleitoral. É uma mudança importante se for aprovada na Câmara dos Deputados — disse Jucá, referindo-se ao fim do “Fator Enéas”.

Enéas Carneiro foi o deputado federal mais bem votado do país em 2002. O 1,5 milhão de votos que o então candidato do Prona recebeu foi suficiente para a diplomação de mais cinco pessoas. Uma delas recebeu menos de 400 votos. Um dos objetivos das mudanças feitas ao PLC 75/2015 pela Comissão da Reforma Política do Senado foi dificultar a eleição de quem recebe poucos votos, mas é beneficiado por coligações em eleições proporcionais (vereador e deputado).

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) classificou a proposta como manobra, argumentando que projeto parecido foi rejeitado pela Câmara dos Deputados.

— A Câmara tem votado de forma reiterada que não concorda com o fim das coligações — ressaltou Vanessa. Para que os pequenos partidos não sejam prejudicados pela regra, o projeto traz a possibilidade de duas ou mais legendas se reunirem em federação e passarem a atuar como se fossem uma única agremiação partidária. As federações terão que obedecer às mesmas regras dos partidos políticos.

Troca de partido

Os senadores também aprovaram novas normas para as chamadas “janelas” que permitiriam os parlamentares trocarem de partido. Emenda apresentada pelo senador Roberto Rocha (PSB-MA) e acatada com 38 favoráveis e 34 contrários disciplina a troca de partidos políticos. De acordo com o texto, perderá o mandato o detentor de cargo eletivo que se desfiliar, sem justa causa, do partido pelo qual foi eleito. No entanto, há exceções.

De acordo com o texto aprovado, são consideradas justas causas para a troca de partido a mudança substancial ou o desvio reiterado do programa partidário e a grave discriminação política pessoal. Além disso, fica permitida a mudança de partido durante o período de 30 dias que antecede o prazo de filiação exigido em lei para concorrer à eleição, majoritária ou proporcional, que se realizará no ano anterior ao término do mandato vigente.

O senador Roberto Rocha considerou ser justo que, no último ano do mandato, o agente político possa mudar de partido sem perder o mandato.

— Nessa situação, o cidadão dedicou o seu mandato à defesa do ideário do partido pelo qual foi eleito. Entretanto, as circunstâncias políticas e eleitorais que antecedem o pleito o colocaram em conflito com a direção do partido em que se encontra filiado — justificou Roberto Rocha.

Apesar do resultado favorável à proposta, o relator, Romero Jucá, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, alertaram que a regra é inconstitucional.

— Nós acabamos – e nunca é demais fazer essa advertência — de aprovar uma emenda já decidida como inconstitucional pelo Tribunal Superior Eleitoral: a questão do prazo de filiação partidária. No passado o TSE entendeu que esse é um mandamento constitucional e, para mudar qualquer regra sobre filiação partidária, é preciso que haja uma mudança na Constituição. Nós fizemos isso por lei ordinária — alertou Renan.

Debate

Igualmente controversa foi a discussão sobre os debates políticos nas eleições. Foi acatada a proposta de que até 2020 deverão ser asseguradas as participações de candidatos de partidos com pelo menos quatro deputados federais. A partir de 2020 somente terão direito de participar aqueles filiados a siglas com mais de nove deputados. Além disso, no segundo turno, os candidatos a governador e a presidente da República deverão participar de pelo menos três debates televisivos, exceto se o número de debates promovidos na jurisdição da disputa for inferior a esse número.

Voto impresso

O relatório aprovado na Comissão da Reforma Política acabava com a necessidade da impressão do voto, como aprovado na Câmara dos Deputados. O argumento da comissão foi que a impressão poderia trazer problemas ao processo de voto eletrônico. No entanto, os senadores aprovaram emenda do senador Aécio Neves (PSDB-MG) para que fosse mantida a impressão, a conferência e o depósito automático do voto, sem contato manual do eleitor. O processo de votação não estaria concluído até o momento em que fosse checado se o registro impresso estivesse igual ao mostrado na urna eletrônica.

— É um avanço considerável e não traz absolutamente nenhum retrocesso, trará tranquilidade à sociedade brasileira. E acho mais ainda: a própria justiça eleitoral deveria compreender isso como um avanço em favor de uma transparência cada vez maior dos pleitos — declarou Aécio.

O senador Jorge Viana alertou, por outro lado, que os operadores da justiça eleitoral avisaram que a impressão de votos pode significar a morte da urna eletrônica. —

Na hora em que votarmos a possibilidade de voto impresso, estamos trazendo de volta um sistema mecânico — acredita Viana.

Silêncio

As campanhas deverão ficar mais silenciosas. O PLC 75/2015 veda o uso de alto-falantes, amplificadores de som ou qualquer outra aparelhagem de sonorização fixa, bem como de carros de som, mini-trios ou trios elétricos, fora de eventos políticos como comícios e carreatas.

Propaganda partidária

O projeto aprovado determina que as propagandas partidárias em cadeia nacional e estadual terão cinco minutos cada para os partidos com até nove deputados federais e dez minutos para as legendas que elegeram dez deputados ou mais. Além disso, terão direito a dez minutos de inserções os partidos com até nove deputados federais e a 20 minutos aqueles com bancada de no mínimo 10 deputados.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

0 305

Os primeiros nomes a serem ouvidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito do Transporte Público foram conhecidos na manhã de hoje (28), na segunda reunião ordinária da CPI. Galeano Furtado Monte, então presidente da comissão de licitação para a renovação da frota de ônibus do Distrito Federal, será ouvido no dia 11 de junho. Os demais responsáveis pelo processo licitatório deverão comparecer à CPI no dia 18 de junho.

Na reunião de hoje, também foram aprovadas requisições de documentos e cópias de processos judiciais para auxiliar o trabalho de investigação da CPI. A comissão também aprovou a convocação do ex-secretário de Transporte, José Walter Vazquez, do advogado paranaense Sacha Reck e do ex-coordenador de projetos, José Augusto Pinto Junior. As datas em que serão ouvidos, no entanto, não foram decididas.

Estiveram presentes à reunião os deputados Raimundo Ribeiro (PSDB), Rafael Prudente (PMDB) e Ricardo Vale (PT). Mesmo de licença médica, o deputado Bispo Renato Andrade (PR) participou da reunião da CPI, porém sem direito a voto.

Éder Wen – Coordenadoria de Comunicação Social

11134422_744751222308808_737234132_n

segunda logo

0 731
Por: Danilo Silva Pinto

Por: Danilo Silva Pinto

Polícias Militar e Rodoviária Federal ocupam as margens da BR 040 e manifestantes desistem de fechar a rodovia.

O aumento do preço das passagens, aliado às péssimas condições do transporte público interestadual, que faz a ligação entre Brasília e as cidades goianas do Entorno, motivou uma série de protestos nas redes sociais. A proposta era fechar a BR 040 na manhã desta segunda-feira 23, mas diante do forte esquema policial montado pela Polícia Militar e pela Polícia Rodoviária Federal, a rodovia segue livre e sem qualquer ameaça até este momento.

Nas manifestações de 2013, durante a Copa da Confederações, a BR 040 foi um dos principais palcos de fechamentos de vias públicas, incêdio de ônibus e conflitos entre policia e manifestantes. A proposta desta vez era fazer pior e reagir violentamente, caso a polícia impedisse o fechamento da via, mas o que se viu até agora é bem diferente. Manifestantes não apareceram, ao contrário de cidades como Águas Lindas e Planaltina de Goiás, que estão sitiadas desde cedo.

Monitoramentos da Polícia Militar de Valparaíso e da imprensa local davam conta da existência de grupos paralelos, comandados por políticos de oposição, que pretendiam aproveitar a manifestação legítima da população, para promover incêndios em veículos, órgãos públicos e comércio da cidade. Este grupo não pretende reclamar o preço das passagens, mas sim causar constrangimento à Prefeita e aos cidadãos de Valparaíso, numa preparação para a corrida eleitoral de 2016. A ideia era mostrar uma falsa insatisfação com a Prefeita Lucimar, mesmo não sendo o município o ente responsável pelo transporte do Entorno para Brasília.

O Comando da Polícia Militar declarou estar monitorando o movimento destes grupos e que está preparado para combater qualquer investida voltada para a desordem. Segundo o Comandante da Polícia Militar em Valparaíso de Goiás, Tenente Coronel Danilo Braga, “a manifestação popular é legítima e bem vinda, desde que pacífica e ordeira”. Braga informa que “o que não se pode permitir é o uso da manifestação para fins de depredação e danos ao patrimônio público e privado, bem como o impedimento do direito de ir e vir da comunidade”.

A Prefeita Lucimar Nascimento têm acompanhado e cobrado da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT e do Governo do estado de Goiás que providências sejam tomadas com urgência, para suprir a demanda por transporte na região. Desde a falência da Viação Anapolina em 2014 que a população é atendida por empresas sem licitação, que operam com veículos velhos e sem manutenção, além da quantidade insuficiente para cobrir a necessidade da população.

Publicidade:

1512798_710467015740051_8727112167310148674_n

 

Matrículas abertas!!!

Matrículas abertas!!!

10974569_621901137954023_2782272466446749537_o

0 625

A prefeita de Valparaíso de Goiás, Lucimar Nascimento, acompanhada da secretária de desenvolvimento e infraestrutura urbana, Cynthia Borges, participou, nesta terça-feira (6), de uma reunião com a gerência da Caixa Econômica Federal que cuida dos repasses das verbas provenientes de convênios com ministérios e órgãos federais.

Os recursos tratados na reunião são esperados aquiValparaíso de Goiás, principalmente, nos bairros Anhanguera, Valparaíso II, Céu Azul, Ipanema, Santa Rita, Vila Isabel, Jóquei Club, Marajó e irão solucionar problemas como asfalto, rede de esgoto, drenagem, calçadas e meio-fio.

“Foi uma reunião de muito trabalho, ficou claro que teremos um longo caminho pela frente, mas, que nossos recursos estão garantidos. A prefeita Lucimar foi muito elogiada por todos os técnicos da Caixa que sabem que acessar os recursos exigem o cumprimento de muitas exigências, afinal, ninguém repassa 160 milhões para fazer obras, se não tivermos capacidade para executá-las, né? Agora, esperamos a assinatura do contrato para iniciarmos o processo de licitação e a obra”, explicou a secretária Cynthia Borges.

Na reunião foram entregues documentos que comprovam os passos seguidos pela Prefeitura para que o recurso possa ser liberado pela Caixa Econômica e assim poder começar as obras na cidade.

Fonte: ASCOM

Foto: Fernanda Silva

Publicidade:

OUTDOOR

0 1140
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

Muito debatido nas eleições presidenciais de 2014, o PRONATEC – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, começa a mudar a vida das pessoas também em Valparaíso de Goiás.

Na noite desta quinta 20 de novembro, no auditório da nova sede da Secretaria de Educação de Valparaíso de Goiás, foi realizada solenidade de certificação dos alunos do PRONATEC. Voltado para pessoas com baixa empregabilidade, o programa qualifica profissionalmente e encaminha a postos de trabalho os alunos de cursos técnicos profissionalizantes, oferecidos em diversas cidades do Brasil.

O programa serve de complemento para ações como o Bolsa Família, oferecendo a qualificação necessária para que os beneficiários possam ingressar ou retornar ao mercado de trabalho, deixando assim a dependência de recursos do programa de redistribuição de renda criado no Governo Lula e intensificado com a Presidenta Dilma.

A solenidade desta quinta marca um momento histórico para Valparaíso e para a Prefeita Lucimar Conceição do Nascimento (PT), que declarou estar realizada com a conclusão do sonho de trazer para a cidade uma unidade do PRONATEC. Apesar das dificuldades, Lucimar se empenhou em trazer para o município investimentos como o PRONATEC e o Instituto Federal e poder participar da formatura dos primeiros alunos é uma vitória pessoal para a Prefeita.

Gente Inocente topoEm declaração à Tribuna da RIDE a Prefeita disse que foi um dos grandes desafios no início do seu mandato, trazer uma unidade do PRONATEC para Valparaíso. “Começamos com dificuldades, mas sabíamos da importância de oferecer esta grande oportunidade para a cidade e para os alunos, que além de qualificados, recebem o empenho do programa para entrarem no mercado de trabalho. Nosso maior orgulho é que nosso PRONATEC já está entre as vinte maiores do Estado de Goiás.”

Falando ainda em educação, a Prefeita lembrou que o Instituto Federal de Valparaíso, que sequer foi inaugurado apesar de já estar funcionando, já ocupa a segunda posição em Goiás, em número de inscrições, ficando atrás apenas do município de Formosa. São três cursos: Automação, Licenciatura em Matemática e Mecânica Industrial.

anuncioLucimar falou sobre os esforços de sua gestão em educação: “A educação é uma das fortes prioridades de nosso governo. Quando chegamos o Instituto Federal era apenas um terreno e hoje é uma realidade. Trouxemos o PRONATEC e através da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura Familiar, numa parceria com a Emater, Senar e com a FAEG, estamos implementando cursos para pessoas ligadas à agricultura familiar e os resultados já estão sendo aplicados em chácaras de Valparaíso”

Sobre a UEG – Universidade Estadual de Goiás, Lucimar informou que construiu uma parceria com o Governo do Estado e este confirmou a construção da UEG aqui em Valparaíso. Além disso, serão inauguradas três escolas estaduais no município já no início de 2015. Estas escolas estão sendo construídas em parceria na qual a Prefeitura doou os terrenos, o Governo Federal disponibilizou os recursos e o Governo de Goiás ficou responsável por licitar e executar a obra.

Fora estes investimentos, Valparaíso realiza ainda a reforma e ampliação de dezenas de escolas municipais e está construindo oito creches, para atender à demanda pela educação básica.

0 1328

Por Danilo Silva Pinto

Extensão da Rodoviária do Plano Piloto, localizada no antigo Touring, começa a funcionar no domingo (8) e deve receber 200 mil pessoas por dia

BRASÍLIA (4/6/14) – Os usuários do transporte público do Distrito Federal contam agora com novas instalações para embarque e desembarque. Foi inaugurado, nesta quarta-feira (4), um novo terminal no antigo Touring. O espaço, que foi completamente readaptado, receberá ônibus que atendem à Região Metropolitana de Brasília, e a previsão é que comece a funcionar neste domingo (8).

 “Obras como essa traduzem o respeito profundo do governo com a nossa população. Temos consciência de que não tem jeito de fazer uma melhoria sem gerar alguns transtornos. Porém, hoje posso dizer que ver uma obra dessa qualidade pronta em menos de três meses é ter certeza de que o governo tem competência de fazer. Isso é qualidade de vida para o usuário”, afirmou o governador Agnelo Queiroz.

  R$ 11,6 milhões foram investidos para a construção de 20 boxes com adequação viária para coletivos e outros três, mais amplos, destinados a ônibus articulados. Além disso, o Terminal Rodoviário Touring conta agora com banheiros, sala de administração, obras de acessibilidade e novos acessos para a entrada e saída dos ônibus.

 A Novacap é a empresa executora da obra, que teve início em março deste ano e atende as modificações previstas no conjunto de obras do Expresso DF Sul. Cerca de 200 mil pessoas devem passar diariamente pelo local.

 “Esse governo fez grandes transformações no transporte público. Sabemos que foi um susto para a população ver tendas improvisadas, mas a cada dia demos um passo para melhorar essa condição e hoje comemoramos essas instalações que poucas cidades têm”, afirmou o vice-governador, Tadeu Filippelli. Já o secretário de Transportes, José Walter Vazquez, ressaltou “a dignidade que a obra traz para a população”.

Prefeita de Valparaíso cobrou soluções para o transporte coletivo da região metropolitana

Prefeita de Valparaíso cobrou soluções para o transporte coletivo da região metropolitana. Foto: Dênio Simões/GDF

A prefeita de Valparaíso Lucimar Nascimento (PT) participou da inauguração e agradeceu ao Governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT) pela obra e afirmou “sou testemunha do carinho e respeito do governador do DF com a população de nossa região e esta obra é prova disso, além de outras parcerias com nossos municípios”. Lucimar aproveitou a oportunidade para cobrar do representante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), presente na solenidade e do Governo de Goiás, uma solução para o problema do transporte na região: “a situação é muito grave, a nossa população não suporta mais, está praticamente sem ônibus. Precisamos seguir o exemplo do DF” finalizou.

FIQUE CONECTADO

post