Início Tags Posts tagged with "nota"

nota

0 2095
Por: Danilo Silva Pinto

Por: Danilo Silva Pinto

Após ato público em que manifestantes pediram a homologação do concurso da Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás, a Comissão Organizadora do Concurso recebeu representantes do grupo e, em reunião amigável, estabeleceu o final de janeiro como limite de prazo para a homologação do certame.

Os aprovados, ansiosos pela nomeação, iniciaram um movimento para pressionar o governo e ouviram da comissão do concurso que serão cumpridos todos os prazos legais e que a preocupação da Prefeita é em realizar todo o processo com segurança jurídica, de modo a garantir que todos possam ser empossados em seus cargos, sem possibilidade de questionamentos futuros.

A Tribuna da RIDE fez contato com a ex Secretária de Gestão de Pessoas do município de Anápolis – GO, Sra. Luzia Cordeiro da Silva Menezes, que conduziu um certame similar ao de Valparaíso. O objetivo desta entrevista foi comparar os dois processos e verificar se existe alguma questão estranha no concurso de Valparaíso. Questionada sobre sua opinião, acerca da condução da Prefeita Lucimar, Luzia disse que “a manifestação democrática é importante, mas um concurso público é um processo democrático e que a prefeita poderia até contratar comissionados. Só que o concurso público é um processo licitatório e existe uma resolução no TCM, a 015, que regulamenta tudo isso, então, enquanto o TCM não homologar totalmente, não se pode homologar na Prefeitura, porque o TCM é além de um órgão fiscalizador, um órgão orientador para que as prefeituras possam fazer tudo dentro dos critérios legais. Pelo que eu pude verificar, ainda está dentro do prazo de homologação. Existe a ansiedade dos concursados que estão ai, mas tem tempo pra tudo. O processo salutar e democrático já ocorreu, então é preciso aguardar o processo legal. Em qualquer administração, o limite é a Lei”. Observou Luzia.

Após a reunião com a comissão, os manifestantes ouviram dos seus representantes as explicações apresentadas e a impressão geral foi de alívio e satisfação, por saber que o processo seguira e que a homologação sairá em duas semanas. Apesar disso, já começam a se organizar em torno de um novo encontro, para definir os rumos do movimento, no acompanhamento das atividades da prefeitura e dão a entender que deverão pressionar a Prefeita pela nomeação dos aprovados, mesmo antes do fim do prazo legal de 2 anos. A Prefeitura no entanto deverá realizar as nomeações com base, dentre outros fatores, na carência e na disponibilidade orçamentária, em acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, mas garante que contratará os concursados no menor tempo possível.

Entre os concursados, dezenas de boatos causaram desde ansiedade e apreenção a pânico e desespero. Até onde se pode observar, alguns elementos se infiltraram no movimento, com o objetivo de desestabilizar as pessoas e promoverem uma ação política. Ao que parece, estas pessoas apresentam um comportamento típico de quem veio devidamente orientado, não para tratar do concurso em si, para colocar os membros do grupo contra a Prefeita. Houve inclusive uma série de insinuaçõe para que os aprovados, que em sua grande maioria votam em Brasília, transferissem seus títulos para votar contra Lucimar nas eleições 2016. Independente das reais razões destes boatos, o fato é que causaram grande transtorno aos concursados, que agora poderão contar com um canal oficial de informação, junto à comissão organizadora do concurso, evitando com isso a investida de pessoas mal intencionadas, ou mesmo mal informadas.

Abaixo segue a Nota Oficial da Prefeitura, divulgada na noite desta quinta-feira.

Um grupo de candidatos aprovados para diversos cargos no último concurso realizado pela Prefeitura de Valparaíso de Goiás foi recebido, nesta quinta-feira (15), pelo Procurador-Geral do Município, José Zito, e o Secretário de Governo, Antonio Reis, que representam a comissão do processo seletivo.

Realizado em 2014, a homologação do concurso ainda não foi enviada ao Tribunal de Contas Municipal [TCM] devido à demora no repasse das informações da banca organizadora. A homologação ocorrerá até o final de janeiro e o concurso tem prazo de validade de dois anos, prorrogáveis ou não, por mais dois.

Os candidatos aprovados se reuniram em um ato na frente da sede da Prefeitura, localizada no bairro Cidade Jardins, para receber as informações sobre o certame, mas apenas três dos concursados participaram da reunião com a comissão.

“A Prefeita repassou uma mensagem para que todos fiquem tranquilos. O concurso está dentro dos prazos legais, dentro da legalidade e irá transcorrer na melhor tranquilidade possível”, começou Zito. “O que hoje está acontecendo no município é uma série de especulações que não têm fundamento algum e que se quer tem informações da comissão responsável. Jamais a comissão foi acionada para repassar informação a alguém, e essas informações vinculadas nas redes sociais nada mais são do que informações extra-comissões e não podem ter tidas como oficiais”, explicou o procurador.

Os representantes do executivo responderam as questões levantadas pelo três candidatos escolhidos para representar o grupo de aprovados e também explicaram os boatos que foram criados em cima do concurso.

“Valparaíso jamais teve um concurso deste nível, jamais teve uma transparência da forma como está sendo. E receber a comissão do grupo de concursandos foi uma oportunidade da administração, que demonstra a seriedade como está sendo conduzido o processo, mostrando ponto a ponto cada situação e se colocando à disposição da comissão, desde que eles solicitem informações pelos meios legais”, pontuou o Secretário de Governo.

A reunião teve duração de quase duas horas e terminou de forma harmoniosa. Não restaram dúvidas por parte dos representantes dos aprovados e o Procurador-Geral se colocou a disposição para esclarecer qualquer futura dúvida sobre o processo seletivo. “A participação da comunidade é importante e necessária para que se possa fazer uma administração justa e transparente”, disse ele.

Texto: Wesley Moura
Fotos: Fernanda Silva

Publicidade:

Matrículas abertas!!!

Matrículas abertas!!!

Sem título-5

0 2249

Fonte: Correio Brasiliense

Com uma nota de 3,55 – em uma escala de satisfação em que 5 é a pontuação máxima -, o aeroporto da capital do país só não teve pior avaliação que os de Cuiabá (3,43) e Guarulhos (3,31)

O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, é o terceiro pior entre os 15 avaliados pelos passageiros nos quatro últimos meses de 2013, segundo pesquisa divulgada na manhã desta quarta-feira (5/2) pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República.

Leia mais notícias em Cidades

Com uma nota de 3,55 – em uma escala de satisfação em que 5 é a pontuação máxima -, o aeroporto da capital do país só não teve pior avaliação que os de Cuiabá (3,43) e Guarulhos (3,31). A média registrada pela pesquisa, que ouviu 18.213 pessoas, ficou em 3,82. Liderou o ranking o terminal de Campinas (SP), com uma nota de 4,12.

Para medir a satisfação dos passageiros, a SAC levou em conta 39 indicadores. As queixas mais recorrentes envolvem o valor da alimentação e de produtos comerciais nos aeroportos, além do custo do estacionamento e o acesso à internet.

O aeroporto de Brasília passa por obras, impulsionadas pela proximidade com a Copa do Mundo. A Inframerica, administradora do terminal, reconhece transtornos, mas insiste em ponderar que os usuários serão recompensados quando a reforma for concluída. Enquanto isso, seguem as reclamações de quem passa pelo aeroporto, confirmadas pelo levantamento da SAC.

FIQUE CONECTADO

post