Início Tags Posts tagged with "pública"

pública

Por Danilo Pinto

Na sequência dos avanços da área de saúde pública em Ibiquera-BA, o Prefeito Ivan Almeida levou atendimento médico domiciliar aos moradores da comunidade do Rio Seco. A cidade que não tinha atendimento na sede, agora leva os médicos até as casas das pessoas, na zona rural.

São visíveis os avanços da saúde pública municipal de Ibiquera, após quase oito meses da gestão Ivan Almeida. Além da melhoria no atendimento da sede, que conta com equipe de enfermagem e médicos de plantão, especialistas, exames de imagem e laboratoriais, dentre outros, a comunidade rural passou a ser assistida nas suas casas.

Somente nesta terça, mais de 50 pacientes foram atendidos, sem precisarem se deslocar até a sede do município. Esta comodidade permite que as pessoas cuidem da saúde, sem depender de deslocamentos, muitas vezes difíceis, para buscarem um posto de saúde ou hospital.

O atendimento é realizado por uma equipe completa de profissionais, que percorre as comunidades rurais do município, levando consigo material de trabalho e muita dedicação. Nesta terça-feira (29) foi a vez da comunidade do Rio Seco, mas outras localidades, como Munduri e Floresta já receberam a equipe, que vai continuar levando saúde pra roça.

O Prefeito Ivan Almeida resolveu investir em um programa de saúde preventiva, no qual a equipe percorre o município, levando atendimento até as pessoas. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, cuidar das pessoas para que não fiquem doentes, além de ser muito mais interessante para o paciente, que poderá evitar problemas futuros, ajuda a economizar recursos. “Fica muito mais caro tratar do paciente, depois que ele adoece e procura atendimento. Nossa meta é evitar que as pessoas adoeçam, oferecendo a elas um atendimento humanizado e orientando-os para práticas saudáveis, que permitam uma melhor qualidade de vida. Assim fica mais fácil aplicar nossos poucos recursos, obtendo resultados ainda melhores, para manter uma população mais saudável.” Declarou a Enfermeira Danusa Pinto, responsável pelo atendimento médico na zona rural.

Outra vantagem de ir até o paciente é a possibilidade de diagnosticar e tratar algumas doenças ainda na fase inicial, permitindo uma recuperação mais tranquila e evitando que o mal se agrave, colocando em risco a vida do paciente.

Além de ir até o paciente, a equipe leva consigo todo o material e medicamentos de que pode precisar, para realizar o atendimento.

Médicos na zona rural são uma amostra dos investimentos em saúde

0 1314

Por Danilo Pinto

O município de Ibiquera-BA, na Chapada Diamantina, ganhará noma iluminação pública. A melhoria foi liberada em reunião entre o Prefeito de Ibiquera, Ivan Almeida e o Secretário Estadual de Infraestrutura, Dr. Marcus Cavalcante.

O Prefeito Ivan Almeida esteve nesta terça-feira (25) com o Secretário Estadual de Infraestrutura da Bahia, que autorizou a instalação de uma rede de iluminação pública na entrada da cidade. Após seis meses de arrumação da casa, em que muita coisa já mudou para melhor em Ibiquera, Ivan foi a Salvador em busca de projetos para a cidade.

Apesar dos problemas decorrentes de irregularidades na prestação de contas da gestão passada, que inviabilizam a entrada de novos recursos no município, Ivan foi a Salvador, determinado a superar mais esta dificuldade e garantir obras e investimentos do governo estadual para Ibiquera. “Sabemos das dificuldades, mas o povo não pode mais esperar por melhores dias e temos que lutar, para que os problemas do passado não nos impeçam de realizar o que projetamos para nossa cidade. Não vamos usar o argumento da “herança maldita”, estamos e vamos continuar trabalhando por Ibiquera!” declarou Ivan.

A iluminação pública, além de tornar a entrada da cidade mais bonita, vai permitir que moradores realizem caminhadas e outras atividades ao ar livre, com muito mais segurança e conforto.

Com mais de cinco décadas de emancipação, Ibiquera é um dos poucos municípios da região que não havia ainda conquistado iluminação pública para sua entrada, mas com mais esta conquista da gestão Ivan Almeida, entrar e sair da cidade deixará de ser uma atividade desagradável e perigosa.

 

Por Danilo Pinto

Aconteceu nesta sexta (28) em Lajedinho – BA a audiência pública para implantação da fábrica de cimento, próximo ao povoado da Simpatia e à Lapinha. A audiência é uma das últimas exigências legais para a implantação da fábrica, que deverá gerar 2000 empregos diretos na fase de construção e 200 empregos diretos e cerca de 600 indiretos após a inauguração.

A fábrica deverá impactar economicamente os municípios de Wagner, Lajedinho e Ibiquera, ambos com grande carência de oportunidades de trabalho. Espera-se toda uma cadeia de desenvolvimento com a chegada da fábrica, em razão do volume de demandas por suprimentos, serviços, logística e tudo mais que uma grande fábrica pode precisar nas suas proximidades.

Além das vagas de emprego diretos, vale ressaltar a grande quantidade de oportunidades para quem desejar empreender na região, criando seus próprios negócios. Aqui cabe o alerta, para que a população local aproveite estas oportunidades. Se descuidarem, pessoas e empresas de fora virão ocupar estes espaços e a população poderá perder a oportunidade.

Com a chegada da fábrica, muitos outros negócios deverão ser criados, tanto para atender às necessidades da fábrica, quanto para suprir uma demanda criada pelo desenvolvimento da região. Serão necessários empreendimentos nos ramos de alimentação, hospedagem, manutenção, mecânica, logística, serviços diversos, dentre muitos outros e estes negócios poderão ser abertos por moradores das cidades vizinhas à fábrica.

O Prefeito de Ibiquera – BA, Dr. Ivan, declarou-se muito esperançoso pelo desenvolvimento que esta fábrica deverá trazer à região. “Eu, representando o município de Ibiquera, apoio de forma definitiva a vinda deste empreendimento, que temos certeza, trará oportunidades que nossa gente tanto precisa. Ela será importante para o desenvolvimento não só de Lajedinho, Ibiquera e Wágner, mas para toda a nossa Bahia.” Afirmou.

Já o Prefeito de Lajedinho, Marcos Motta, chamou a atenção para a dificuldade em que vivem os moradores desta região, que dependem quase que exclusivamente dos empregos das prefeituras. “Historicamente, nosso povo depende dos empregos das prefeituras e esta é a oportunidade de promover independência para estas pessoas. Acreditamos que a vinda da fábrica vai trazer mais qualidade de vida e renda para toda a região”. Declarou.

Cabe agora ao INEMA avaliar os resultados da audiência e com base nos estudos realizados e em toda a documentação produzida, decidir se libera ou não a licença ambiental. Certo é que quase na sua totalidade, os presentes apoiaram a instalação da fábrica e aguardam ansiosos pela sua chegada.

Acompanhe nos próximos dias matérias especiais sobre aspectos importantes a serem considerados e compreendidos, a respeito da instalação da fábrica na Chapada Diamantina e seus impactos. Curta nossa página no Facebook e fique por dentro.

Mapa da região aonde deverá ser construída a fábrica

0 378

A Associação de Moradores e Comerciantes do Parque Esplanada I (ASMOCOPE I) realizou reunião com moradores, para discutir o programa Vizinhança Solidária, implantado no bairro em meados de 2015, em parceria com a Polícia Militar.

Como convidado especial, o Comandante do 20º Batalhão de Polícia Militar em Valparaíso de Goiás, Tenente Coronel Danilo Braga, conduziu a palestra sobre comportamento e segurança. Braga falou das dificuldades enfrentadas pela PM, por conta da falta de efetivo e convocou os moradores a unirem forças em torno da luta por segurança. Segundo informou, o projeto Vizinhança Solidária já está em pleno funcionamento em todo o mundo, apresentando resultados fantásticos.

Basicamente, o programa consiste em promover a integração entre vizinhos e destes com a PM. Através de grupos de Whatsapp, a PM conta com apoio dos moradores, que utilizam os grupos para denunciar crimes e atividades suspeitas, permitindo à força policial antecipar a ação de combate ao crime.

O presidente da Associação, José Lima, chamou a atenção para a importância de a vítima de crimes registrar ocorrências. Segundo relatou, a polícia trabalha com estatísticas, para definir as áreas que precisam de maior proteção policial. Como os moradores não possuem o hábito de denunciar e fazer o BO, fica a impressão de que o bairro é tranquilo e portanto, não necessita de muita proteção.

A ASMOCOPE I busca ampliar o alcance do programa, que já apresenta resultados significativos. Segundo o morador Danilo Pinto, que é um dos organizadores e coordenadores do projeto no bairro, já é possível registrar uma queda nos índices de criminalidade. “Antes eram registradas diversas ocorrências de assalto a comércio e desde a implantação do projeto, este tipo de crime praticamente foi extinto. O bandido percebe que está sendo vigiado e acaba desistindo da ação criminosa”. Afirmou Danilo.

Para Danilo Pinto, a participação dos moradores é essencial para que o programa funcione plenamente. “A gente tem lutado para motivar os moradores a acreditarem no projeto. Não é uma tarefa simples, principalmente por não conhecermos nossos vizinhos o suficiente para que possamos aborda-lo. Mas com muita determinação e a certeza de estarmos no caminho certo, estamos conseguindo”. Relatou.

A Prefeita Lucimar Nascimento também participou da reunião e em sua fala, lembrou que apesar da falta de investimento do estado de Goiás nas polícias, o seu governo tem contribuído para a segurança pública. Segundo Lucimar, mesmo não sendo obrigação do município, a prefeitura paga hora extra, para que policiais possam atuar por mais tempo, ampliando o número de homens ativos nas ruas.

Lucimar lembrou ainda que além de fornecer imóvel e infraestrutura para a Delegacia da Mulher, construiu uma delegacia inteira para que a Polícia Civil pudesse atuar com mais eficiência.

Também estiveram presentes os pré-candidatos a prefeito de Valparaíso, Ricardo Viana do PDT e Dr. Roberto Martins, do PT, que inclusive é morador do Parque Esplanada I. Outra presença de destaque foi a do vice-presidente da Associação de Moradores da Cidade Jardins, Vanderli Fernandes e de representante de comerciantes do bairro vizinho, que vieram conhecer o projeto. Ambos estão empolgados para levar o Vizinhança Solidária também para o Cidade Jardins, ampliando o alcance do programa.

Curta Tribuna da Ride do Facebook e fique por dentro das notícias da sua cidade.

0 436
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

Moradores do bairro Parque Esplanada I, em Valparaíso de Goiás, adotaram o programa Vizinhança Solidária da Polícia Militar de Goiás. O Vizinhança Solidária já foi implantado nas Etapas B, C e D e reduziram a criminalidade em 70%, segundo dados oficiais.

Após uma crescente no índice de roubos a residências, comércio, veículos e pedestres, os moradores do Parque Esplanada I, através da Associação de Moradores, em parceria com a Polícia Militar, iniciaram a implantação do programa Vizinhança Solidária.

O programa funciona da seguinte forma: Os moradores se organizam em grupos nas redes sociais, em parceria com a Polícia Militar. Qualquer atividade suspeita que for visualizada, é imediatamente informada nos grupos. As viaturas que atendem a região fazem parte do grupo e desta forma, podem surpreender os criminosos em plena ação. Além disso, um banner com os telefones das viaturas está sendo afixado nas casas, tornando mais rápido e eficiente o contato com a polícia. Este banner pode ser adquirido na Associação de Moradores, ao preço de R$ 6,50. O valor, segundo informou o presidente da Associação, José Lima, é apenas repasse do que foi pago para confeccionar as placas. A associação conseguiu negociar um valor abaixo do mercado para produção em maior quantidade, facilitando assim a aquisição pelos moradores e comerciantes.

O crime mais praticado no bairro é o roubo a residências, no qual, aproveitando a ausência dos proprietários, bandidos encostam um caminhão e simulam uma mudança, levando tudo que encontram de valor. Com a interação nos grupos, os moradores passam a se conhecer e vigiar o que acontece na vizinhança. Qualquer elemento suspeito ou atividade estranha é comunicada nos grupos e o tempo de ação dos bandidos é encurtado, quando não eliminado.

O Comandante da Polícia Militar em Valparaíso de Goiás, Tenente Coronel Danilo Braga coordena pessoalmente o projeto e monitora toda a movimentação nos grupos, garantindo a presença da PM aonde ela for solicitada.

Conversamos com comerciantes e moradores do bairro, um mês após a implantação do programa e todos declararam sentir uma redução da presença de marginais. Além disso, saber que algo está sendo feito para conter a violência causa na população um sentimento de segurança, que motiva a todos.

A notícia do Vizinhança Solidária se espalhou e outros bairros próximos já fizeram contato, pedindo para aderir. Reuniões estão sendo agendadas para tratar da ampliação do programa para a Cidade Jardins, através de parceria com a Associação de Moradores daquele bairro. Lideranças do bairro Morada Nobre e do Parque Rio Branco também fizeram contato com o líder comunitário Danilo Pinto, buscando informações para adotarem o programa.

Mas segurança não é só polícia nas ruas e a Prefeitura de Valparaíso de Goiás é uma parceira de grande importância. A Secretária de Desenvolvimento e Infraestrutura Urbana, Cynthia Borges, participa ativamente do projeto e é responsável por garantir as áreas públicas limpas e ruas bem conservadas, facilitando o trabalho da polícia e eliminando esconderijos em potencial para criminosos.

Como se vê, uma grande coalizão, sob a tutela do Tenente Coronel Danilo Braga, está mudando a forma como se faz segurança pública e a participação de toda a comunidade é o caminho para tornar o bairro mais seguro e aproximar as pessoas, tornando a convivência mais agradável e segura para todos.

segunda logo

Para anunciar ligue 61 8101-7091 8602-9409 9863-2203

Para anunciar ligue 61
8101-7091
8602-9409
9863-2203

0 382
Por Danilo Pinto

Por Danilo Pinto

O governador Marconi Perillo (PSDB) não repassa a verba constitucional da saúde dos municípios há 14 meses. A denúncia é dos próprios prefeitos, que sofrem diariamente para manter em pé as unidades de saúde.

Atualmente, faltam remédios, médicos, equipamentos para exames e cirurgias no interior. A Associação Goiana dos Municípios divulgou que o atraso começou a ser constante desde março do ano passado e que o total de meses atrasados é 14. E mais: a situação atinge mais de 100 municípios goianos, principalmente os que não são da base do governador.

A matéria, que originalmente foi publicada pelo site Goiás Real, é uma amostra do descaso do PSDB e seus governantes, para com a população. Quem dá calote em verba da saúde não valoriza a vida.

Pelo visto, a verba da saúde de Goiás desceu pela CACHOEIRA.

Para anunciar ligue 61 8101-7091 8602-9409 9863-2203

Para anunciar ligue 61
8101-7091
8602-9409
9863-2203

segunda logo

0 699
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

A sensação de insegurança cresce a cada dia no Parque Esplanada I, em Valparaíso de Goiás. A quantidade de assaltos a residências, veículos e estabelecimentos comerciais cresce e a situação parece fora de controle.

A ausência do governo do estado de Goiás em Valparaíso já se faz sentir no Parque Esplanada I e região de condomínios na divisa com o Setor de Chácaras Ypiranga. O volume crescente de crimes neste bairro assusta moradores e começa a esvaziar o bairro. Uma simples volta pelas ruas é o suficiente para se constatar a quantidade de casas à venda.

Somente na última semana, dois assaltos a supermercados, tentativas em mais dois. Assalto a usuários de academias, carros tomados de assalto à luz do dia, residências invadidas, perseguição policial e troca de tiros, transformaram o outrora pacato Parque Esplanada I em cenário do Velho Oeste.

Refém da falta de atuação do Governador Marconi Perillo (PSDB), que virou as costas mais uma vez para o Entorno de Brasília, logo após conseguir os votos de que precisava, a população tenta encontrar alternativas. O comércio fecha as portas cada vez mais cedo e os funcionários não se sentem seguros para permanecer dentro das lojas. É comum a cena de funcionários conversando nas calçadas, observando atentamente o movimento nas ruas.

Infelizmente, Leda Borges (PSDB), que foi eleita deputada estadual com a promessa de defender Valparaíso de Goiás, negociou o mandato para um suplente de Goiânia, que sequer conhece Valparaíso. Os moradores da cidade, que sonhavam em ter uma deputada para defendê-los, assistem o crescimento da violência, com a sensação de poderia ter sido diferente, se Leda cumprisse suas promessas e seus compromissos políticos.

Moradores e comerciantes vão se reunir com a Polícia Militar para discutir formas de ampliar a segurança no bairro. Um dos grandes desafios é encontrar uma fórmula, pela qual o Comandante da Polícia Militar em Valparaíso de Goiás, consiga atuar no bairro, sem investimentos do governador em viaturas e policiais.

segunda logo

0 521
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

A audiência pública sobre segurança pública, realizada em Valparaíso de Goiás na noite desta quinta-feira (27) contou com auditório lotado e muita disposição de melhorar a vida das pessoas.

Juntos, Governo Municipal, Câmara de Vereadores, Polícia Civil, Polícia Militar, Deputado Federal Rubens Ottoni (PT), Deputada Estadual Adriana Accorsi (PT), delegados de polícia e sociedade civil discutiram ações para a ampliação da segurança pública em Valparaíso de Goiás, mas o principal responsável por esta área tão importante para a sociedade não apareceu.

A segurança pública é responsabilidade do governo estadual, que é quem administra as forças policiais e as ações de segurança em todo o estado de Goiás, mas apesar de confirmar presença, os representantes do Governador Marconi Perillo (PSDB) não apareceram nem deram satisfação. A deputada estadual licenciada e parceira de Marconi, Leda Borges (PSDB), eleita com 22 mil votos de cidadãos valparaisenses, também não apareceu, numa clara demonstração de descaso dos gestores estaduais para com a nossa cidade.

É bom observar que nenhum vereador de oposição apareceu na audiência, apesar de serem pré-candidatos a prefeito de Valparaíso. Resta saber como pretendem representar a sociedade sem participar das discussões sobre as necessidades de nossa gente.

Apesar do descaso do governador, da “deputada” de Valparaíso e dos vereadores de oposição, a audiência foi realizada e os agentes presentes apresentaram as ponderações sobre a realidade de Valparaíso e as necessidades para o setor de segurança.

Em suas falas, delegados elogiaram a forte parceria da prefeita Lucimar Nascimento, que trabalha junto com os agentes de segurança, fazendo o papel que deveria ser cumprido pelo governador, ao oferecer condições para o trabalho da polícia. Também se referindo a esta parceria o Tenente Coronel Danilo Braga, Comandante da Polícia Militar em Valparaíso de Goiás, comentou a importância da atuação da prefeita. Para Danilo Braga a prefeitura tem sido uma parceira estratégica, sem a qual seria muito difícil conseguir os avanços verificados até aqui.

Ponto que marcou  a audiência foi a fala de Ademir Valentim, presidente da Associação de Moradores da Etapa C. Ademir comentou sobre a parceria empreendida entre a Polícia Militar, através do Coronel Danilo e os moradores da Etapa C, que reduziram em quase 80% os índices de criminalidade naquela região. Para Valentim, a atuação da sociedade junto com governo e forças policiais é essencial para a segurança de todos. “É fácil ser pedra e criticar, mas ser vidraça e fazer junto é agir com dignidade!” Afirmou Valentim ao se referir à necessidade de criticar menos e atuar junto com o poder público para solucionar os problemas da população.

A audiência pública é uma resposta ao requerimento da vereadora Ângela Pessoa (PSC). A partir de requerimento pedindo ações em favor da segurança das mulheres o tema ganhou repercussão e acabou virando uma audiência para tratar de segurança de forma mais ampla.

Fizeram-se presentes também os aprovados no último concurso da Polícia Militar de Goiás, realizado em 2012. Os mais de mil aprovados aproveitaram a oportunidade para cobrar do governador as suas nomeações. O efetivo da PM em Goiás vem sendo reduzido a cada ano e apesar da disponibilidade de policiais militares formados, o governador Marconi Perillo preferiu nomear policiais temporários, que foram demitidos em seguida, já que a justiça considerou ilegal a contratação.

Diante das soluções discutidas, as que mais chamaram a atenção foram a necessidade urgente de investimento nas polícias civil e militar, com aumento do efetivo policial, viaturas e ações de ampliação do poder de atuação destes agentes. Goiás possui um policial para cada 450 habitantes, quando o número considerado adequado seria de pouco mais de 200 habitantes para cada policial, o que significa que para tornar a polícia mais efetiva e eficiente, o governador deveria dobrar o efetivo.

Unanimidade também é a necessidade de a sociedade colaborar, tomando medidas de proteção individual e principalmente, não aceitando oferta de produtos do crime, que são oferecidas por preços muito abaixo do mercado. Quem alimenta o crime é quem consome seus produtos, portanto, se a sociedade não comprar produto roubado o bandido não vai agir, por não ter o que fazer com seu roubo.

Por fim, outro fator importante é o registro de ocorrências. Ao registrar um crime o cidadão permite que a polícia tome conhecimento dos fatos e possa mapear melhor a criminalidade na cidade, aumentando a repressão em áreas de risco. Ao deixar de registrar as ocorrências o cidadão dá a impressão de que não há a necessidade de policiamento na região em que o delito ocorreu e acaba ficando desprotegido.

11134422_744751222308808_737234132_n

segunda logo

10390382_819969471413530_9045544315011813204_n

0 557

Matéria de André Teixeira, para o Jornal O Democrata

Segurança pública também é uma prioridade para o governo de Valparaíso de Goiás. A gestão Lucimar Nascimento, além de ser uma das mais fortes parceiras das policias Militar e Civil do Estado, trabalha na limpeza de terrenos baldios e de áreas públicas. O governo municipal também discute o assunto em reuniões públicas.  No próximo dia 27, por exemplo, acontece no auditório da secretaria de Educação um encontro sobre o assunto. A ideia é reunir em um só lugar comunidade, Secretária de Segurança goiana e prefeitura para discutir o problema.

Através de parceria com o governo federal, policias militar e civil de Goiás e empresários, a prefeitura de Valparaíso quer discutir o tema. Além de apontar as dificuldades, a gestão atual quer apresentar soluções. A expectativa é de que moradores de vários bairros prestigiem o evento.

Para o presidente do PT municipal, Lizanildo Rodrigues, hoje segurança pública é o principal assunto dos valparaisenses. Ele acredita que a reunião será a oportunidade para saber oque o governo do Estado faz para melhor à vida da comunidade. “É uma grande oportunidade de sabermos tudo sobre o assunto. Sei dos avanços, só que precisamos progredir ainda mais”, diz Lizanildo.

O governo Lucimar, além da limpeza, criou diversos serviços envolvendo a juventude. Políticas primeiro emprego e culturais são a marca da gestão atual. Forças de segurança são unanimes em afirmar que o trabalho do governo está ajudando a diminuir à violência na cidade.

Sete dos dez maiores municípios goianos registraram diminuição no número de homicídios nos cinco primeiros meses do ano, em comparação com o mesmo período de 2014. Aparecida de Goiânia, Águas Lindas de Goiás, Luziânia, Novo Gama, Valparaíso de Goiás, Rio Verde e Trindade tiveram indicadores decrescentes desde janeiro, segundo o Observatório de Segurança da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás. Goiânia manteve estabilidade em relação aos números absolutos e apenas Formosa e Anápolis tiveram aumento.

Estatística

Os dados demonstram que as maiores quedas no período foram registradas em Novo Gama (-28%), Trindade (-27%) e Luziânia (-20%), Valparaíso de Goiás (-14%), Águas Lindas (-13%), Aparecida de Goiânia (-10%) e Rio Verde (-9%).

Quando o parâmetro é a taxa de homicídios por 100 mil habitantes, metodologia adotada internacionalmente para análise de indicadores criminais houve diminuição em oito dos dez municípios goianos mais populosos, inclusive Goiânia.  A cidade que mais reduziu a taxa foi Novo Gama, que passou de 37 para 25 casos por 100 mil, ou uma taxa 30% menor. Trindade baixou a taxa 29% e Luziânia, 22%.

Os dados demonstram que existe uma tendência de redução no número de homicídios no primeiro semestre do ano no Estado. No primeiro trimestre, a queda foi de 9,6% em Goiás, com retração dos números em nove dos dez maiores municípios goianos.

0 670
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

A Prefeitura de Valparaíso de Goiás, em parceria com construtora JC Gontijo e com a Secretaria de Segurança Pública de Goiás, através da Polícia Civil de Goiás inauguram na tarde desta quinta-feira 14 a unidade da IGH/GENARC e a reforma da 2ª Delecacia de Polícia de Valparaíso de Goiás.

As inaugurações fazem parte dos esforços da Prefeitura Municipal em reforçar as forças de segurança no município e estes investimentos só foram possíveis graças às parcerias firmadas entre a Prefeitura Municipal, a construtora JC Gontijo e a Polícia Civil de Goiás.

As inaugurações acontecerão em dois momentos:

IGH/GENARC

15 horas, à A/E, S/N, Etapa “B”, Valparaíso I (ao lado da 1ª DP).

Entrega da Reforma da 2ª DP

16:30 horas, à A/E Rua 60, 2ª Etapa do Jardim Céu Azul.

Banner Site IPTU 280x90pixel

 

11134422_744751222308808_737234132_n

FIQUE CONECTADO

post