Início Notícias Cidades Valparaíso de Goiás já economiza R$ 10 mil por mês com nova...

Valparaíso de Goiás já economiza R$ 10 mil por mês com nova sede da Secretaria de Educação

0 724
Por Danilo Silva Pinto

Por Danilo Silva Pinto

Sem alugueis, a nova sede da Secretaria Municipal de Educação, adquirida pela Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás em 2014, tem gerado para o município uma economia de R$ 10 mil mensais.

Muito questionada pela oposição, a compra da antiga Igreja Batista Independente foi uma ação ousada da prefeita Lucimar Nascimento, que na ocasião precisava decidir o que fazer para aplicar a verba disponibilizada pelo Governo Federal.

Na época, a prefeitura contava com um prazo curto para usar o dinheiro e,  como não havia tempo hábil para elaborar um projeto específico, esta verba teria que ser devolvida para a União. Com a decisão da prefeita  de não permitir que Valparaíso perdesse a oportunidade de se beneficiar do recurso, resolveu comprar o imóvel e transferir para este a sede da Secretaria de Educação, reduzindo as despesas com aluguéis.

O complexo gerencial da Secretaria, diretorias, coordenações, divisões e setores de projetos que ocupam outras edificações, alguns deles  já se transferiram para o novo prédio, dentre eles o centro de treinamento de pessoal e outras  repartições que utilizam o auditório, permitindo assim, à prefeitura devolver imóveis alugados num total de R$ 10 mil mensais.

Neste sentido, segundo avaliação de especialistas financeiros e imobiliários, a prefeitura acabou fazendo um excelente investimento, aja vista que a quantia paga pelo imóvel ficou abaixo do valor de mercado, possibilitando economizar para os cofres do município ao obter mais um prédio  público para a cidade, saindo do transtorno de um aluguel.

Hoje, o edifício passa por ajustes técnicos para receber em definitivo a secretaria. Com este passo o valor economizado com aluguéis será muito maior e o dinheiro poderá ser investido na melhoria da educação municipal.

Para a prefeita Lucimar Nascimento, “este foi mais um passo dado na busca da redução da dependência dos aluguéis, que custam muito alto aos cofres públicos”. Lucimar acredita que o dinheiro gasto com aluguéis poderiam ser muito mais útil  e melhor aplicado em benefício da população, disse.

segunda logo

NENHUM COMENTÁRIO

Faça um comentário